Mercedes admite surpresa com tática da Red Bull na Holanda: “Pneu duro era aposta”

Chefe da Mercedes, Toto Wolff ainda disse que é possível a equipe ser mais inteligente nas definições estratégicas em corridas como o GP da Holanda

Nicholas Latifi bateu forte no fim do Q2 (Vídeo: Reprodução/TV)

Após ser batida por Max Verstappen no sábado, a Mercedes falou amplamente sobre a possibilidade de vencer a corrida do domingo com base em boa estratégia. Mas o que se viu no GP da Holanda foi diferente: a Red Bull superou as decisões táticas da rival e partiu para uma vitória fácil. Toto Wolff, chefe dos atuais heptacampeões mundiais, admitiu que foi pego de surpresa.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

De acordo com Wolff, o maior problema é que a Mercedes não esperava que a Red Bull utilizasse o pneu duro para um período longo da corrida. Por isso, chamou Lewis Hamilton para o segundo pit-stop cedo demais: como os rubro-taurinos não tinham pneus médios novos, teriam de usar duros ou macios, e a Mercedes apostou que iriam de macios. Apostaram errado.

“Quando você tem o carro mais rápido da pista, qualquer coisa que faça deixa simplesmente difícil demais para os outros. Crédito para Max e Red Bull, estiveram impecáveis hoje”, parabenizou Wolff.

MAR LARANJA; ZANDVOORT; GP DA HOLANDA;
Torcida holandesa ensandecida nas arquibancadas em Zandvoort (Foto: Peter Fox/Getty Images/Red Bull Content Pool)
Paddockast #119 | F1 já fala em revisar regras após GP da Bélgica: o que mudar?

“Chegamos a vislumbrar a chance de um undercut, mas não agimos no momento certo. No fim, dá para ser mais inteligente. Não esperávamos que eles usassem os pneus duros, porque é meio desconhecido e não tínhamos informações da sexta-feira. Achamos que eles colocariam os pneus macios. O pneu duro era uma aposta, deu para ver na Ferrari [antes]. Uma corrida de só uma parada nunca foi possibilidade”, admitiu.

“Aqui, Max foi mais rápido na frente de sua torcida. Talvez na próxima semana seja um ambiente diferente. Acreditamos que estamos na briga pelo campeonato”, reiterou.

Wolff ainda falou sobre o anúncio de quem será companheiro de Hamilton para o ano que vem – talvez seja mesmo na Itália. “Há uma boa chance de 50%”.

A Fórmula 1 completa esta rodada tripla na semana que vem, com o GP da Itália no templo de Monza.

ZZZZZ!… GP DA HOLANDA DE F1: VERSTAPPEN VENCE E TIRA LIDERANÇA DE HAMILTON | Briefing

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar