Mercedes defende troca de engenheiro de Bottas para evitar equipe “estática” na F1: “Nunca vai ficar como está”

Não se mexe em time que está ganhando. A expressão é muito popular no cotidiano, mas não vale para a Mercedes: Toto Wolff defendeu mudanças na alta cúpula, postura manifestada com a troca de engenheiro-chefe de Valtteri Bottas

Toto Wolff, chefe da Mercedes, não quer saber de uma escuderia estática na Fórmula 1. Defensor da renovação do corpo de dirigentes, Wolff explicou que este foi o grande motivo por trás da troca de engenheiro de Valtteri Bottas no começo de 2019, com Tony Ross abrindo caminho para Riccardo Musconi.
 
Ross, parceiro de Nico Rosberg na conquista do Mundial de 2016, fez as malas e foi para a Fórmula E, onde a Mercedes começa a desenvolver equipe própria. Mais do que ceder um reforço para outra ala da marca alemã, Wolff ficou feliz por trazer ar fresco ao alto escalão na F1.
 
“Nenhuma estrutura pode se manter estática”, defendeu Wolff. “Fomos capazes de manter nossos talentos ao encontrar novas posições para que eles ocupem. Ao mesmo tempo, não é trivial que a gente esteja tratando a organização como um organismo dinâmico, e não como algo congelado”, seguiu.
Toto Wolff aposta na mudança de dirigentes do alto escalão (Foto: Reprodução)

“Não podemos dizer ao nosso pessoal que tudo vai ficar do jeito que está, independente de eles estarem motivados, divertindo-se ou se são jovens que ainda vão melhorar. É por isso que essa equipe nunca vai seguir igual de um ano para o outro. Sempre teremos mudanças, em posições mais visíveis ou menos”, frisou.

 
A mudança foi bem recebida pelo próprio Bottas, que correspondeu nas pistas. O finlandês venceu duas das primeiras seis corrida de 2019, suficiente para aparecer na vice-liderança do Mundial de Pilotos, atrás do companheiro Lewis Hamilton. É um começo bastante diferente para o #77, que passou 2018 inteiro sem ir ao alto do pódio.

 

Paddockast #20
Punições tardias, circuitos chatos… O que tem de acabar no esporte a motor?

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube