Mercedes diz que Hamilton aliviou na largada em Sóchi por saber que Verstappen era 20º

A Mercedes justificou a largada ruim de Lewis Hamilton no GP da Rússia. De acordo com o diretor-técnico Mike Elliott, o heptacampeão foi apenas cauteloso demais

A organização do GP de Miami anunciou a data da corrida na temporada 2022 da F1 (Vídeo: Miami GP)

A vitória 100 de Lewis Hamilton na Fórmula 1 veio em Sóchi, mas muitas questões a respeito do desempenho irregular da Mercedes ficaram abertas. Uma delas, porém, foi respondida pelo diretor-técnico da equipe anglo-alemã, Mike Elliott: de acordo com o dirigente, a largada ruim do heptacampeão foi consequência de uma postura cautelosa nos primeiros metros de corrida.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Na visão de Elliott, Hamilton fez, sim, uma boa largada em Sóchi, tracionando melhor que o pole-position Lando Norris, que acabou perdendo a primeira posição para Carlos Sainz. Porém, alguns fatores fizeram com que o heptacampeão caísse de quarto para sétimo, logo nas primeiras voltas.

“Acreditamos que o Norris perdeu potência, a medida que a velocidade de aproximação do Lewis era alta, muito por conta da largada que ele teve e dessa perda de potência do Norris”, analisou Elliott.

Lewis Hamilton largou em quarto no GP da Rússia, mas, no fim, conseguiu vencer a prova (Foto: Mercedes)

O diretor ainda aproveitou para tentar explicar o que o heptacampeão pensou no momento ao dividir a primeira curva com os demais adversários. Com pensamento na disputa do Mundial de 2021, e receoso de acabar tocando em algum carro, Hamilton optou por ser mais conservador, segundo o diretor.

“Como consequência disso, Lewis precisou se decidir tomar a linha de dentro ou frear e ter a garantia que não se envolveria em um acidente logo na primeira curva? Temos que levar em conta que na mente do Lewis, ele sabia que o principal adversário dele no campeonato [Max Verstappen] estava na parte de trás do grid”, afirmou.

Passado os problemas da largada, no fim da prova, Hamilton se encontrou em posição de perseguir Lando Norris, líder de boa parte da corrida. Porém, a ultrapassagem que lhe rendeu a vitória chegou apenas nas últimas voltas da corrida, quando a chuva atingiu o Parque Olímpico de Sóchi. Norris insistiu em seguir na pista com os slicks, ao contrário de Hamilton que foi para os boxes e calçou os intermediários. Com isso, o jovem britânico perdeu aderência na pista e foi ultrapassado por Hamilton, que venceu pela centésima vez na Fórmula 1.

Além da marca centenária, o triunfo trouxe de volta a Hamilton a liderança do Mundial de Pilotos. Agora o heptacampeão abriu 2 tentos de vantagem para Max Verstappen, ao chegar na casa dos 246.5 pontos conquistados.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar