Mercedes justifica troca em motor de Hamilton por desempenho em Jedá e Abu Dhabi

Chefe da escuderia alemã, Toto Wolff afirmou que troca precisa ser feita no Brasil, para que Lewis Hamilton consiga ter um carro competitivo nas duas últimas etapas da temporada

FÓRMULA 1 EM SP: VERSTAPPEN SEM CONSELHOS DE PIQUET | Paddock GP #267

Durante o treino livre 1 do GP de São Paulo, nesta sexta-feira (12), a Mercedes confirmou que Lewis Hamilton terá uma troca na unidade de potência para a corrida do Brasil, no motor de combustão interna (ICE). Assim, o britânico será punido em cinco posições no grid de largada no domingo, após a definição da corrida sprint. Chefe de equipe da Mercedes, Toto Wolff justificou a troca.

“Sentimos que podemos marcar mais pontos e por isso fizemos a troca”, explicou o austríaco. “Mas até o final da temporada vai continuar diminuindo a potência e ainda não sabemos o porquê disso. Temos apenas o novo motor e o atual e esperamos que essa troca melhore o carro. A Arábia Saudita também nos dá a possibilidade da troca, mas acreditamos que a essa altura, nosso motor vai perder mais potência, sendo assim, de acordo com as nossas simulações, aqui [em Interlagos] é o lugar certo para se fazer a mudança e penso que é a última vez que precisamos fazê-la”, espera o dirigente.

Wolff seguiu em sua explicação, destacando que o desgaste do motor Mercedes se tornou muito acentuado, e caso a mudança não fosse feita no Brasil, a equipe poderia acabar prejudicada nas corridas seguintes. Vale ressaltar que as duas próximas etapas são em países estreantes na Fórmula 1: Catar e Arábia Saudita. Assim, as escuderias ainda não possuem dados registrados sobre os circuitos.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

LEWIS HAMILTON; BRASIL; GP DE SÃO PAULO; INTERLAGOS;
Hamilton corre com capacete especial no GP de São Paulo. Piloto será punido em cinco posições no grid por troca no motor (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Sem entrar em detalhes, todo motor está se degradando”, lamentou. “Vimos que, no ano passado com mais de 1.000 km, o motor se desgastava e o nosso está mais danificado que a média das últimas temporadas. Nesse ritmo, não seremos competitivos na Arábia Saudita e em Abu Dhabi”, afirmou.

Sobre o treino livre desta sexta, Toto reconheceu mais uma vez o estágio avançado em que se encontra a Red Bull, que novamente apresentou superioridade no começo da sessão. No entanto, na parte final, quem acabou ficando com a primeira colocação foi Lewis Hamilton.

“Não começamos bem o treino e, no final, as Red Bull não correram”, reconheceu. “Temos mais desempenho por vir e, ao menos, o cenário não é tão ruim quanto parecia no início da sessão. Uma coisa é certa: nós nos recusamos a desistir”, encerrou Wolff.

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de São Paulo ‘in loco’ em Interlagos com os jornalistas Fernando Silva e Gabriel Curty, além de toda equipe de maneira remota. O GP também segue todas as atividades de pista do fim de semana AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Esteban Ocon foi ensanduichado por Mick Schumacher e Yuki Tsunoda no GP da Cidade do México (Vídeo: Reprodução)

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar