Mesmo feliz com quarto lugar, Albon diz que tinha “margem de melhora” em Mugello

Além de acreditar que tinha margem para melhorar o tempo na Toscana, Albon listou onde vê mais chances de ganhar posições

Após uma série de etapas em que rendeu menos que o esperado, Alexander Albon começou bem em Mugello. Neste sábado (12), cravou a quarta colocação no grid de largada para o GP da Toscana. Albon tinha margem de melhora caso conseguisse fazer a última volta lançada, pelo menos é no que acredita.

O piloto da Red Bull terminou cerca de 0s4 atrás do terceiro colocado, o companheiro Max Verstappen, e 0s3 à frente do quinto lugar, o ferrarista Charles Leclerc. Gostou, mas nada exacerbado.

“Você sempre acha que pode fazer melhor. Minha volta do Q3 foi boa, mas ainda havia margem de melhora. Mesmo assim, fiquei em quarto, então estou feliz com isso”, disse.

Para Albon, a margem de melhora tinha tudo para virar realidade não fosse a bandeira amarela causada por Esteban Ocon nos instantes finais do treino.

“É uma reta longa até a curva um. Não temos sido os melhores em largadas, mas vai ser difícil ultrapassar aqui. A última curva é boa, creio que dê para passar. Também vai haver gerenciamento de pneus, o que vai diminuir o ritmo”, finalizou.

O GP da Toscana de Fórmula 1 tem largada prevista para 10h10 (de Brasília) deste domingo. Antes, a partir de 9h, o GRANDE PRÊMIO traz a análise da classificação e traz todos os bastidores e últimas informações de Mugello AO VIVO no BRIEFING pré-corrida. Tudo na GP TV, o canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube