Na Garagem: carreira de Burti na F1 chega ao fim em forte acidente na Bélgica

No dia em que Michael Schumacher estabeleceu um novo recorde de vitórias na F1, o que ficou mesmo marcado foi o forte acidente de Luciano Burti

Faz 15 anos que Luciano Burti largou pela última vez para uma corrida de F1 — e também que o piloto nasceu de novo. Em 2 de setembro de 2001, durante a disputa do GP da Bélgica, Burti, então com 27 anos, sofreu um fortíssimo acidente que poderia ter lhe custado a vida.

 
O ano de 2001 já estava sendo turbulento o bastante para o brasileiro. Burti começou a temporada na Jaguar, mas foi dispensado depois de quatro corridas. Manteve-se no grid ao agarrar a vaga na Prost, que demitira o argentino Gastón Mazzacane.
Estado do carro de Burti após o acidente (Foto: Getty Images)
Um primeiro acidente grave ocorreu no GP da Alemanha, no fim de julho. Ele não conseguiu desviar de Michael Schumacher, que teve problemas no apagar das luzes, e decolou após atingir a traseira da Ferrari.
 
 
O segundo acidente aconteceu pouco mais de um mês depois. Na quarta volta em Spa, Burti, que havia largado em 18º, disputava posição com Eddie Irvine. Na aproximação da curva Blanchimont, seu ex-companheiro de equipe o espremeu na direção da grama, e o toque foi inevitável. “Sabia que o Luciano estava ali, mas não imaginava que ele fosse tentar me passar. Eu virei passageiro do carro dele”, afirmou o irlandês.
 
Os dois partiram em alta velocidade para a área de escape, mas Burti bateu de frente em um local onde acidentes eram pouco comuns. Desta maneira, a barreira de pneus não possuía ‘cobertores’ na parte frontal, como há hoje em dia. O carro entrou por baixo da barreira, e Burti, desacordado, ficou coberto por pneus, dificultando o resgate.
 
O lance pode ser visto a partir de dez minutos neste vídeo:
 
Levado para o hospital em Liège, o piloto passou dois dias em coma induzido. Ele não sofreu nenhuma fratura, mas uma tomografia computadorizada realizada no dia constatou uma pequena hemorragia interna na cabeça. Seu rosto também estava cheio de hematomas, uma vez que seu capacete rachou no impacto. Ele ganhou o caso de volta da FIA em 2014.
O capacete de Burti no acidente em Spa (Foto: Reprodução)
Burti, hoje comentarista das provas da F1 na TV Globo, já disse várias vezes que não se lembra do dia da batida. Ele ficou fora do restante da temporada 2001 e não voltou a competir na categoria nos anos seguintes, passando a atuar apenas como piloto de testes da Ferrari.
 
Ah, a corrida em si: Michael Schumacher venceu pela 52ª vez e quebrou o recorde de Alain Prost. David Coulthard, da McLaren, e Giancarlo Fisichella, da Benetton, completaram o pódio.

PADDOCK GP #44 DEBATE VITÓRIAS DE ROSBERG EM SPA E DE RAHAL NO TEXAS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube