“Não é problema meu”: sem recuar de ofensas, Verstappen ironiza Stroll após acidente

Piloto da Red Bull crê que rival da Racing Point deveria ter tirado carro do traçado principal antes de acidente. Já sobre as ofensas que fez, foi claro ao afirmar que não é problema dele

A Fórmula 1 enfim voltou a andar de maneira oficial em Portugal. Nesta sexta-feira (23), nos dois primeiros treinos livres do fim de semana, Max Verstappen fez o que se espera: colocou a Red Bull em liga solitária atrás da Mercedes e muito à frente das demais, o que pode até ser visto como positivo. Mas o grande momento do holandês no dia foi a colisão com Lance Stroll no TL2. Verstappen chegou a soltar alguns xingamentos para o canadense. Após sair do carro, preferiu a ironia para tratar do assunto e deixou claro: não é problema dele se o rival se ofende ou não.

Verstappen começou tentando se esquivar da questão sobre o acidente – mesmo apenas alguns minutos após chamar o rival da Racing Point de coisas como “cego” e “retardado”. Mas acabou falando um pouco mais e terminou a resposta com tom sarcástico, após destacar que ele estava abrindo volta rápida, enquanto Stroll tinha terminado e estava apenas retornando aos boxes.

“Não quero falar sobre isso. Fiquei surpreso que ele virou enquanto eu estava indo na direção dele. Não sei o que eu tinha de fazer. Estava começando a minha volta, e ele tinha terminado a dele. É uma pena que nos tocamos. É o TL2. Será que ele poderia ter saído?”, finalizou.

Questionado sobre se os comentários que fez a Stroll podiam ser ofensivos, foi taxativo: “Não é problema meu”.

Max Verstappen se envolveu em acidente com Lance Stroll (Foto: Reprodução/Twitter)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

Já sobre o restante do dia, avaliou que a pista ainda estava escorregadia por conta da superfície nova e avaliou que a Mercedes dá a impressão de estar muito superior – não apenas pelo 0s5 que Valtteri Bottas colocou nele no TL2, mas das simulações de corrida.

“Creio que não foi fácil com o recapeamento da pista, ainda estava um pouco escorregadio e só um traçado claro em que dava para guiar. Se você fosse um pouquinho mais aberto, perdia aderência e os pneus pareciam responder muito tarde. Então, bem complexo andar hoje”, disse.

“E, durante a tarde, também teve o vento. No geral, melhoramos do TL1 para o TL2. Então, a sensação é que ficou mais legal de andar [durante o dia]. Temos de continuar trabalhando e melhorando, porque há muitos pontos onde evoluir. Podemos melhorar por aqui e, aí, veremos amanhã”, seguiu.

“Eles [Mercedes] ainda estão muito rápidos, dá para ver nas long runs. Mas nunca diga nunca. Queremos sempre fazer nosso melhor e, o resto, vamos descobrir amanhã”, apontou.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

Já sobre os novos pneus da Pirelli, testados nos primeiros 30 minutos do TL2, Max fez rápida avaliação e nenhuma crítica. “Tive dois stints com eles e um jogo me pareceu melhor que o outro, estava legal. Comparando os dois, o segundo era melhor para guiar. Não tenho nada negativo a dizer”.

Fórmula 1 volta a acelerar neste sábado em Portimão. O treino livre 3 está marcado para 7h (de Brasília), enquanto a sessão que vai definir o grid de largada do GP de Portugal acontece às 10h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube