“Não pretendo parar tão cedo”: Hamilton nega chance de aposentadoria

Perto do sexto título mundial e buscando bater o recorde de vitórias de Michael Schumacher, Lewis Hamilton admitiu que não pensa em se aposentar. Piloto inglês venceu 8 de 12 corridas em 2019, e tem 62 pontos de vantagem para Valtteri Bottas na liderança do mundial

A cada dia que passa, Lewis Hamilton alcança números maiores e quebra mais recordes. Com contrato assinado com a Mercedes até o final de 2020, o pentacampeão do mundo não pretende parar de correr.
 
Com 8 vitórias em 12 corridas na temporada 2019, Hamilton tem 62 pontos de vantagem para Valtteri Bottas e caminha para o sexto título mundial, um atrás do recordista Michael Schumacher. O inglês comentou sobre a relação construída na Mercedes desde sua entrada no time alemão, em 2013.
 
"Estava falando para os caras agora que vencemos pela primeira vez aqui em 2013, e fomos crescendo. A maioria das pessoas aqui estão desde que eu entrei, e esta longa jornada foi marcante. Agora, só estou animado para ver o que podemos fazer juntos e qual o próximo passo. Eu sinceramente não sei o porquê algumas pessoas param na hora que eles decidiram, mas eu amo pilotar”, disse ao site ‘RaceFans.net’ após a vitória no GP da Hungria.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Com 34 anos de idade e na Fórmula 1 desde 2007, Hamilton se sente no melhor momento da carreira e descartou a aposentadoria após o fim de seu contrato.
 
"Um dia eu terei que parar, mas hoje, me sinto fantástico. Fisicamente e mentalmente, principalmente neste ano. Não tenho planos de parar tão cedo. Tenho mais a fazer, mais a vencer, mais a alcançar, dentro e fora do carro. Com ou sem o esporte", completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube