Nasr admite problemas com C35 por conta do atraso da Sauber e avalia que “carro não estará 100% em Melbourne”

Felipe Nasr não se engana: o C35 da Sauber terá problemas no GP da Austrália. Única equipe a atrasar a apresentação de seu carro, a Sauber terá de lidar com um carro aquém da capacidade máxima

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Não que seja uma dúvida no mundo da F1, mas nem pelos lados da Sauber há tentativa de esconder como o time vai começar o ano na defensiva. Felipe Nasr admitiu que o C35 não vai estar pronto para rodar na abertura da temporada na Austrália. O atraso para estrear o carro, segundo o brasileiro, foi fundamental para ver o C35 longe do 100% num primeiro momento.
 
Nasr destacou como o time vai precisar trabalhar forte para conseguir atingir um nível competitivo o mais rápido possível, mas mesmo assim na Austrália estará atrás.
 
"Acho que o carro não estará a 100%, como teria estado se tivéssemos recebido o carro uma semana antes", disse em entrevista ao site europeu 'Crash.net'.
 
"Mas é do jeito que é e é assim que precisamos trabalhar. Não vou ficar resmungando ou me preocupar em por qual motivo não apresentamos o carro uma semana antes. Há muito ajuste a fazer e precisamos entender o carro completamente. Talvez não estejamos 100% em Melbourne, mas nos dê tempo e estou certo de que vamos avançar", afirmou.
Felipe Nasr, da Sauber, durante primeiro da segunda semana de testes coletivos da F1 em Barcelona em 2016 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
De qualquer forma, ele ainda acredita nas chances de pontuar. Nasr avalia que a primeira corrida do ano é uma chance de ouro de somar pontos, contando que outros times sempre acabam com algum problema de confiabilidade. Ano passado, por exemplo, ele estreou com uma quinta colocação na F1.
 
"Sempre acho que as primeiras corridas são as melhores chances de marcar pontos, independentemente do desempenho do carro, porque é normal ver todos os times tendo problemas de confiabilidade ou fora do ritmo de corrida", seguiu.
 
O #12 ainda contou da falta de desenvolvimento do C34 em 2015. Segundo ele, apenas no GP de Cingapura a Sauber preparou uma atualização, mas mesmo assim a evolução durante o ano foi nula. Que seja melhor nessa temporada, espera.
Felipe Nasr (Foto: Sauber)
"O que vimos ano passado foi uma limitação no desenvolvimento do carro, porque nós terminamos o ano com o mesmo carro que começamos. Só tivemos uma versão atualizada em Cingapura. É verdade que faltou desenvolvimento. Espero que nesta temporada possa ser diferente e, vendo o desempenho do carro nas primeiras corridas, possamos planejar melhor qual área passar direto e qual área melhorar", encerrou.
 
A temporada começa em 20 de março.

 
VEJA A EDIÇÃO #19 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA STOCK CAR, F1, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube