Rosberg revela que abriu mão de R$ 500 milhões ao deixar F1: “Foi a melhor decisão”

Nico Rosberg reiterou que não se arrepende de ter se aposentado da Fórmula 1 e que nem mesmo a possibilidade de embolsar mais de R$ 500 milhões o fez mudar de ideia

Pedro Henrique Marum refletiu sobre o 2021 de Daniel Ricciardo no GP às 10

Nico Rosberg chocou o mundo do esporte ao, apenas cinco dias depois de alcançar a maior glória da carreira ao conquistar o título mundial de Fórmula 1, em 2016, anunciar a decisão de se retirar das pistas. Porém, desde então, o hoje empresário e dono de equipe na Extreme E jamais mostrou arrependimentos por ter deixado as pistas. Mesmo abrindo mão de ganhar muito dinheiro.

“Queria evitar sair sendo alguém que não era mais quisto. Quero dizer, tinha mais de R$ 500 milhões na mesa quando desisti”, revelou Rosberg em entrevista à revista britânica Times Magazine.

Na visão do ex-piloto, nada paga o preço de ter a tranquilidade de poder envelhecer ao lado da família. “Queria um estilo de vida diferente. Você não tem flexibilidade quando está correndo. Foi a melhor decisão para minha família. Não pensei no dinheiro um segundo sequer”, reforçou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Nico Rosberg deixou as pistas como piloto logo depois de ser campeão em 2016. E não se arrepende (Foto: Mercedes)

Ainda, Rosberg abordou a relação que nutriu com Lewis Hamilton, que foi da forte amizade nos tempos de kart até a rivalidade criada nos anos em que foram companheiros de Mercedes, entre 2013 e 2016. O alemão traçou um paralelo com uma dupla fictícia de compositores para explicar a relação e contou uma curiosa retaliação que sofreu dos fãs do heptacampeão mundial.

“É exatamente por isso que eles se separam, pois há muito em jogo. Eles começam a brigar cada vez mais e mais, já que tem muito dinheiro na jogada, muito reconhecimento em jogo”, comentou.

“Existem dois espectros: o dos fãs do Nico e o dos fãs do Hamilton. É claro que os fãs do Hamilton estão contra mim. Teve uma vez que umas garotinhas, de uns quatro anos, estavam na minha frente com seus pais. Estavam me vaiando e me dando seus polegares para baixo, em sinal de reprovação. Os pais delas tinham falado que eu era ruim e que elas precisavam me vaiar”, contou Rosberg.

Desde então, Rosberg viu, seja de perto, como comentarista convidado de emissoras que cobrem a Fórmula 1, ou mais distante, como espectador, o sucesso de Hamilton nas pistas. Nico aproveita cada oportunidade para reforçar o respeito pelo antigo amigo, mas lembra que foi um dos poucos a batê-lo. O filho de Keke Rosberg disse que o patamar de Lewis como o maior da história “somente reforça o meu sucesso” na F1, sobretudo ao superá-lo na desgastante luta pelo título de 2016.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar