No fim do grid, Sainz fala em “lutar até o fim” por pontos em Interlagos

Carlos Sainz sofreu com problemas no motor e sequer marcou volta neste sábado de treino classificatório em Interlagos e vai abrir o GP do Brasil na última posição do grid. Focado em marcar pontos no domingo, o espanhol não tem outra estratégia a não ser lutar

Se a sexta-feira de treinos livres foi considerada decepcionante para Carlos Sainz, o sábado (16) de classificação foi ainda pior. Uma falha no motor Renault que empurra a McLaren #55 impediu que o espanhol sequer marcasse tempo na sessão que definiu o grid de largada do GP do Brasil. Em meio a um fim de semana que vem sendo muito difícil, o ‘melhor do resto’ na temporada 2019 ainda tem esperanças de se recuperar e chegar aos pontos neste domingo em Interlagos. E para alcançar o objetivo de sacramentar a chamada ‘remontada’, Carlos avisa: vai lutar até o fim.
 
A Renault ainda está investigando o problema no motor que encerrou abruptamente a jornada de Sainz nesta tarde, mas as primeiras investigações, de acordo com Andreas Seidl, são de uma falha na ignição. A fábrica francesa não descarta uma troca de motor, o que não mudaria nada, já que Sainz vai partir no fim do grid de qualquer forma.
 
“Grande decepção hoje. Um problema no motor durante nossa primeira tentativa no Q1 nos impediu de marcar tempo. Vamos investigar o que aconteceu hoje, mas obviamente estou decepcionado porque isso custou a nós hoje um bom lugar no Q3”, lastimou o piloto em entrevista coletiva logo que encerrou sua participação neste sábado.
Durou pouco o sábado de classificação de Carlos Sainz em Interlagos (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Outro sábado complicado nesta temporada, onde não consegui mostrar nosso ritmo, é frustrante, mas essas coisas acontecem e a corrida é amanhã”, lastimou o espanhol, bastante frustrado. “Me dá muita raiva porque era outro dia para me classificar à frente e ter uma boa corrida amanhã. Vai custar muito caro sair da última posição, mas vamos lutar até a bandeira quadriculada”, pontuou.
 
Na comparação com Sainz, Lando Norris viveu um dia melhor. O prodígio britânico ficou a apenas 0s010 do tempo de Kimi Räikkönen, o décimo piloto a passar para o Q3. Mas o caçula da F1 ainda assim vai largar em décimo, já que Charles Leclerc sofreu a punição por troca de componentes de motor e perdeu dez posições, caindo de quarto para 14º.
 
Mas Lando não se mostrou satisfeito com o dia como um todo. “Não foi a melhor classificação, já que não consegui passar para o Q3, o que, obviamente, você sempre espera passar. Não estivemos tão fortes aqui até agora neste fim de semana na comparação com as últimas corridas, já que o carro não se encaixou a essa pista”, disse.
 
“O grid está super apertado. 0s01 e estaríamos no Q3, o que é um pouco frustrante, mas isso mostra que as pequenas coisas contam. Sabíamos que seria apertado e simplesmente ficamos fora”, acrescentou o piloto, que vai dividir a quinta fila do grid com Kevin Magnussen neste domingo em Interlagos.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre in loco o GP do Brasil com os jornalistas Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Flavio Gomes, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe todo o noticiário aqui e tudo dos bastidores e das atividades em pista AO VIVO e em TEMPO REAL.
Paddockast # 42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube