Norris evita comentar carros clonados e diz que McLaren “não deve copiar os outros”

Sem querer causar nenhum tipo de discórdia, Lando Norris evitou criticar os carros-cópia, com destaque para a Racing Point, e se disse impressionado pelo downforce nos carros

Lando Norris assumiu o carro da McLaren para o segundo dia de testes coletivos de pré-temporada da Fórmula 1, nesta quinta-feira (20). O piloto inglês terminou com o décimo tempo geral e 136 voltas completadas. Dentre as muitas coisas que ele estava disposto a comentar em Barcelona, uma delas não era a 'Mercedes rosa' e os carros clonados da F1. Apenas afirmou que uma equipe do porte da McLaren não pode fazer algo deste nível.
 
Em entrevista realizada no paddock do Circuito da Catalunha e com a presença do GRANDE PRÊMIO, Norris se esquivou de falar sobre o caminho assumido pela Racing Point e acabou dizendo apenas que cada equipe faz o que considera o melhor. 
 
"Não sei o que acontece por trás das cortinas, então não sei bem o quanto eles pegaram e quanto sabiam. Não posso comentar muito sobre. Mas eles parecem rápidos, isso é certeza. Temos que focar em nós mesmos. Todas as equipes acabam copiando um pouco de tudo e ficam com a versão que é melhor. Eles fizeram o que acharam que era o certo e funciona para eles, mas a McLaren não deve copiar outras equipes: precisamos criar as nossas próprias ideias. E é o que fazemos", respondeu ao GP. 
 
Questionado sobre se alguma outra equipe ou carro chamou a atenção, declarou que ainda não prestou muita atenção nos outros bólidos. Ficou surpreso, porém, pelo downforce deste ano. 
Lando Norris (Foto: McLaren)
"Não vi outro carro por mais de meia falta, eu acho. A única coisa que aprendi sobre outros carros é o quanto tem downforce na F1 esse ano quando você chega a 3s ou 4s de um carro. Estava na minha long run e cheguei perto de algum carro que estava mais lento, mas nem conseguia ver direito e meu carro já estava todo desajustado. Foi bem horrível. É bom saber disso, que assim que chegamos perto de alguém fica tudo horrível por causa do ar sujo. 
 
Sobre o carro da McLaren e o dia, em si, revelou que passou o dia realizando diversos testes e que quase tudo de novo que havia para experimentar já foi colocado na pista nos últimos dois dias. 
 
"É legal, sempre bom voltar a carro e dar muitas voltas – a maior parte delas mais cedo, o que é bom. Dia duro, especialmente para os mecânicos, mas produtivo. Sinto que melhorei em algumas coisas que eu sentia que precisava, como ritmo de long run e gerenciamento de pneus. Fizemos muitas mudanças, teste de boxes, trocas de setup para entender o que o carro faz e como essas mudanças afetam e sentir coisas como variações da asa dianteira, que o carro sentia muito no ano passado. É uma leitura geral das mudanças do carro.
 
"Tem muita coisa diferente [no carro], mas também tem muita coisa que é igual. Com algumas dessas coisas eu já me entendi, mas com outras ainda não acostumei. De qualquer jeito, muito do que temos aqui vai mudar [até a Austrália]. O que precisamos é conhecer bem tudo que trouxemos para cá e que previmos nos simuladores, e acho que quase tudo já foi testado [nos primeiros dois dias], como eu esperava que fosse. Só uma ou duas coisas não tiveram muito efeito", finalizou.
O GRANDE PRÊMIO cobre AO VIVO, em TEMPO REAL e 'in loco' os testes de pré-temporada da F1 em Barcelona com o repórter Vitor Fazio. Siga tudo aqui.

Paddockast #48
MELHORES PILOTOS BRASILEIROS DA DÉCADA

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube