Novo chefe da Haas admite que “precisará de ajuda” para organizar equipe em 2024

Ayao Komatsu pode ser um especialista na área de tecnologia, mas reconheceu que vai precisar de ajuda em setores que não possui conhecimento, como marketing e comercial

Depois ver a Haas amargar a última posição no Mundial de Construtores em 2023, o proprietário Gene Haas decidiu que era hora de promover mudanças e colocou Ayao Komatsu para o comando do time no lugar de Guenther Steiner. Mas apesar do amplo conhecimento que possui na área tecnológica, o engenheiro japonês admitiu que precisará de ajuda em outros setores na nova função de chefe.

Komatsu chegou à Haas em 2016 e assumiu a direção de engenharia nas operações de pista desde então. Sempre em contato com Gene em conversas sobre como fazer a equipe avançar, confessou que o convite para assumir a vaga de Steiner foi inesperado.

“Fiquei surpreso quando recebi a ligação”, disse o engenheiro de 47 anos. “Eu não sabia exatamente o que ele queria fazer. Mas ele queria promover alguém que já estava internamente na equipe”, acrescentou.

Apesar de ser um especialista em tecnologia, o agora dirigente também reconheceu que precisará de ajuda nas questões ligadas ao marketing e à política.

Ayao Komatsu está na F1 desde 2003 (Foto: LAT/Haas)

“É claro que existem áreas com as quais estou mais familiarizado, e outras que nem tanto, como parte comercial e o marketing, por exemplo. Não é aí que residem minhas habilidades. Preciso de outras pessoas nestas áreas que sejam especialistas. E então poderei focar nos aspectos técnicos e entregar o meu melhor”, continuou o japonês, que também faz uma ressalva sobre se envolver no lado político: “Definitivamente também precisarei de ajuda com isso. Mas Gene está disposto a nos ajudar nesse lado.”

“É necessário que cada um atue na sua área de competência. E sinto que meu trabalho é criar esse ambiente”, garantiu.

Komatsu dará continuidade a uma tendência que tem se tornado muito comum nos últimos anos: grandes profissionais da engenharia que acabam chegando à função de chefe de equipe, mesmo sem ter conhecimento na área de negócios. James Vowles (Williams), Andrea Stella (McLaren) e Laurent Mekies (AlphaTauri) são exemplos atuais disso.

“Faço isso há 20 anos em equipes diferentes. Conheço James dos meus dias na Honda, conheço Laurent de sua época na Ferrari e conheço Alessandro [Alunni Bravi] de sua época na Lotus”, seguiu.

“Conheço alguns que fizeram o mesmo caminho, e isso ajuda um pouco. Mas o que eu não sei, não vou arriscar. Não vou sentar aqui e fingir que posso lidar com tudo isso. Não sei fazer tudo, mas vou dar o meu melhor”, concluiu.

A Haas é a única equipe que ainda não divulgou o dia da apresentação do carro da temporada 2024 da F1. A Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.