Organizadores aceitam antecipar data do GP da Austrália de 2016, mas avisam: “No fim de semana de Páscoa é inaceitável”

Diretor-executivo do GP da Austrália, Andrew Westacott afirmou que não vê problemas em antecipar a abertura da temporada 2016, mas descartou realizar a etapa de Melbourne no fim de semana de Páscoa

A ideia de antecipar o início da temporada 2016 da F1 ganhou o apoio dos organizadores do GP da Austrália, mas não em sua totalidade. Os responsáveis pela prova em Melbourne não querem a corrida no feriado de Páscoa. 
 
De acordo com o site norte-americano ‘Motorsport.com’, Bernie Ecclestone vai apresentar ao Conselho Mundial de Esporte a Motor um novo calendário, que adianta a prova de abertura da temporada da primeira semana de abril para o dia 27 de março, o domingo de Páscoa. A medida tem por objetivo ganhar datas no meio do ano.
Organizadores não querem o GP da Austrália no fim de semana de Páscoa (Foto: Getty Images)
Com a rejeição dos australianos à prova em 27 de março, Ecclestone pode abrir o Mundial de 2016 no dia 20, mas, de acordo com a publicação norte-americana, a data de 13 de março não foi descartada.
 
 Diretor-executivo do GP da Austrália, Andrew Westacott afirmou que não há problema em antecipar a corrida, mas o fim de semana de Páscoa está completamente descartado.
 
“Não é um problema”, disse Westacott em entrevista ao conglomerado australiano de mídia ‘Fairfax’. “Vamos realizar a corrida em qualquer data que se adapte às exigências do calendário global da F1, exceto a Páscoa. Do contrário, estamos abertos”, garantiu.
 
“Não estamos definindo nada neste ponto, mas marcar o GP da Austrália de F1 no fim de semana de Páscoa é inaceitável”, frisou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube