Pérez fala em encerrar carreira na McLaren e revela: “Ferrari me pediu muitas vezes para cuidar de Alonso”

Em entrevista ao diário espanhol ‘Marca’, Sergio Pérez afirmou que é feliz na McLaren e falou em encerrar carreira em Woking. Mexicano contou que em 2012 Ferrari lhe pediu muitas vezes para que ele cuidasse de Fernando Alonso

 

Depois de muitas especulações de que assumiria o lugar de Felipe Massa na Ferrari, Sergio Pérez encerrou seus vínculos com Maranello para assumir a vaga de Lewis Hamilton na McLaren e formar dupla com Jenson Button. Confortável em seu novo time, o piloto mexicano se sente a vontade para falar sobre sua relação com a equipe italiana, inclusive sobre um pedido do time vermelho para que ele cuidasse de Fernando Alonso.
 
Ao ser questionado pelo diário espanhol ‘Marca’ se acreditava que os pilotos tinham reações diferentes ao ver Alonso ou Sebastian Vettel pelo retrovisor, Pérez afirmou que é preciso avaliar caso a caso, mas garantiu que só facilitaria uma ultrapassagem para seu companheiro de equipe. Até o ano passado, Sergio representava a Sauber, que, assim como a Toro Rosso, tem uma parceria com a Ferrari.
Pérez falou em terminar carreira na McLaren (Foto: Getty Images)
“No meu caso não é assim, eu não faço distinção entre eles”, garantiu. “No ano passado, quando eu me comunicava com a Ferrari, eles muitas vezes me pediam para cuidar de Alonso, mas não sei se eles pedem para o grid todo ou não”, contou. 
 
“Para mim dá na mesma se é Vettel ou Alonso”, resumiu o mexicano. “O único para quem facilitaria é o meu companheiro de equipe, se isso nos desse um grande resultado no fim de semana”, considerou. 

Os holofotes se viraram para Pérez no ano passado após uma brilhante atuação no GP da Malásia. Apesar das difíceis condições da prova em Sepang – que foi marcada pela chuva – Sergio aproveitou o bom carro da Sauber para brigar pela vitória. O mexicano lutou duramente com Alonso e só perdeu a ponta após cometer um erro já no final da prova.
 
Perguntado se via sua passagem pela Academia de Pilotos da Ferrari como uma oportunidade perdida, Pérez negou, se disse feliz na McLaren e chegou a citar a possibilidade de encerrar sua carreira com o time de Woking. 
 
“Não, é uma experiência que me levou para um lugar melhor”, avaliou. “Estou feliz na McLaren, espero ficar aqui por muitos anos, talvez por toda minha carreira. Não tenho nenhum problema, tenho uma grande equipe por trás de mim e isso faz com que eu me sinta feliz”, completou.
No GP da Austrália, prova que abriu a temporada 2013 da F1 e marcou a estreia de Pérez na McLaren, o mexicano teve uma atuação apenas discreta. Com a equipe de Woking atravessando uma fase complicada, Sergio ficou apenas com a 15ª colocação no grid, encerrando a disputa em 11º, dois postos atrás de Button.

 

 As imagens deste domingo em Melbourne
 O relato do GP da Austrália em tempo real
 A classificação do Mundial de Pilotos
 A classificação do Mundial de Construtores

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube