Perto do hexa, Hamilton voa e fecha sexta-feira com melhor tempo nos EUA

A tarde de sexta-feira (1) mostrou que Lewis Hamilton vai lutar para coroar o hexacampeonato da F1 com vitória nos Estados Unidos. O piloto da Mercedes sobrou perante Charles Leclerc e Max Verstappen, os pilotos mais próximos no segundo treino livre, e liderou a sessão com direito a uma volta voadora que deixou até Valtteri Bottas boquiaberto

Como grande campeão que é, Lewis Hamilton mandou um aviso na tarde desta sexta-feira (1) em Austin: vai buscar coroar o hexacampeonato com vitória no GP dos Estados Unidos. O piloto da Mercedes sobrou no segundo treino livre do dia ao marcar 1min33s232, enfiando 0s3 sobre Charles Leclerc e Max Verstappen, segundo e terceiro, respectivamente.

O tempo de volta feito por Hamilton deixou sem respostas até Valtteri Bottas, quinto colocado e com chances meramente matemáticas de levar o título: "Nâo entendo", disse o finlandês.

Sebastian Vettel fechou a sessão em quarto, mas distante 0s658 do tempo de Hamilton, enquanto Bottas foi 0s813 mais lento que o companheiro de equipe. Alexander Albon fechou o costumeiro top-6 formado por pilotos das equipes de ponta do grid. O 'melhor do resto' no TL2 foi Pierre Gasly, sétimo colocado com a Toro Rosso. Carlos Sainz, da McLaren, Lance Stroll, com a Racing Point, e Antonio Giovinazzi — após ter rodado em alta velocidade durante a tarde — fecharam a relação dos dez mais rápidos.

Lewis Hamilton sobrou na tarde desta sexta-feira em Austin (Foto: Mercedes)

A F1 volta a acelerar durante a tarde deste sábado com o terceiro treino livre, marcado para 15h (horário de Brasília), enquanto a classificação acontece três horas depois. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL o fim de semana do GP dos EUA de F1. Siga tudo aqui.

Saiba como foi o segundo treino livre do GP dos Estados Unidos

A sessão da tarde em Austin começou com a temperatura um pouco melhor em relação à manhã: 15ºC de ambiente e 24ºC na pista. O treino foi bastante movimentado desde seu início, com Red Bull, Mercedes e Ferrari ocupando a liderança com Alexander Albon, Valtteri Bottas e, depois, Charles Leclerc. Só que a atividade foi interrompida após dez minutos por conta de uma forte batida sofrida por Romain Grosjean no trecho dos esses. O franco-suíço perdeu o controle do carro entre as curvas 5 e 6, em meio às ondulações da pista, e acertou a parte frontal na barreira de proteção. Bandeira vermelha em Austin.

Os trabalhos foram retomados pouco depois que o carro de Grosjean foi removido e as barreiras de proteção, reposicionadas. Leclerc se manteve na primeira posição depois de marcar 1min34s434, enquanto Max Verstappen subiu para segundo. Lewis Hamilton, com pneus duros, subia para terceiro, deixando Bottas para trás.

Romain Grosjean acertou o muro e provocou bandeira vermelha no TL2 em Austin (Foto: F1/Twitter)

Outro piloto que encarava as dificuldades de Austin era Antonio Giovinazzi. O italiano, ainda com futuro incerto em 2020 na Alfa Romeo, escapou com seu carro e rodou em alta velocidade. O piloto teve melhor sorte que Grosjean, não chegou a bater e voltou para a pista.

Hamilton deu sequência a um stint muito promissor com os pneus duros e melhorava sua volta, subindo para segundo com tempo apenas 0s158 mais lento que o de Leclerc, este feito com os médios. Por outro lado, Verstappen reclamava do comportamento do carro ao avaliar uma piora em relação à performance da manhã.

#GALERIA(9960)

Perto do fim da primeira metade da sessão, a Mercedes mandou Bottas de volta à pista, mas com pneus macios. A Ferrari adotou a mesma programação com Sebastian Vettel e, depois, com Leclerc. Era o primeiro confronto entre das duas principais equipes do grid com os pneus mais rápidos. O alemão deixou Bottas para trás por 0s187 e marcou 1min33s890, subindo para primeiro.

Mas a presença de Vettel em P1 durou meramente alguns segundos. Isso porque Leclerc destruiu o tempo do companheiro de equipe com uma volta quase perfeita, superando o tetracampeão em 0s357 ao registrar 1min33s533. Em seguida, Hamilton mostrou que a Mercedes está muito forte, sobretudo nos setores 2 e 3, e deixou Leclerc para trás ao assumir a liderança com uma grande volta: 1min33s232.

A volta de Hamilton impressionou Bottas, 0s8 atrás: "O que é essa volta? Não entendo", disse o nórdico via rádio.

Antonio Giovinazzi rodou em alta velocidade, mas não bateu em Austin (Foto: F1/Twitter)

Outro que fazia belíssima volta era Pierre Gasly, que já havia feito um TL1 muito bom com a Toro Rosso. O francês subia para quinto, 1s277 atrás de Hamilton, mas Verstappen e Albon, então sexto e décimo, respectivamente, ainda não tinham registrado tempos rápidos com os pneus macios à tarde.

Os carros taurinos aceleraram com os pneus vermelhos pouco depois. Albon perdeu o tempo da sua primeira volta — 1min34s234 — por ter excedido os limites da pista na curva 19. Verstappen fez uma volta limpa e conseguiu subir para terceiro ao virar 0s315 mais lento que Hamilton e somente 0s014 atrás de Leclerc. Vettel, Bottas e Albon fechavam a lista dos seis primeiros, com Gasly sendo o 'melhor do resto', à frente de Carlos Sainz, Lance Stroll e Antonio Giovinazzi, que se colocou em décimo lugar.

Daí em diante, ainda mais com a pista ficando mais fria, chegando a 16ºC, os tempos ficaram mais lentos. Vettel, em um trecho mais lento da pista, chegou a rodar, mas sem maiores consequências. As equipes também desenvolveram uma programação de simulação de corrida com seus pilotos, de modo que pouca coisa mudou. Hamilton, com sobras, fechou a sexta-feira com o melhor tempo do dia, com o britânico se destacando também pelo forte ritmo de corrida.

F1 2019, GP dos EUA, Circuito das Américas, treino livre 2:

1 L HAMILTON Mercedes   1:33.232   34
2 C LECLERC Ferrari   1:33.533 +0.301 33
3 M VERSTAPPEN Red Bull Honda   1:33.547 +0.315 28
4 S VETTEL Ferrari   1:33.890 +0.658 35
5 V BOTTAS Mercedes   1:34.045 +0.813 34
6 A ALBON Red Bull Honda   1:34.434 +1.202 32
7 P GASLY Toro Rosso Honda   1:34.509 +1.277 31
8 C SAINZ JR McLaren Renault   1:34.667 +1.435 34
9 L STROLL Racing Point Mercedes   1:34.744 +1.512 29
10 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari   1:34.839 +1.607 29
11 D RICCIARDO Renault   1:34.924 +1.692 29
12 D KVYAT Toro Rosso Honda   1:34.975 +1.743 36
13 N HÜLKENBERG Renault   1:34.988 +1.756 32
14 L NORRIS McLaren Renault   1:35.025 +1.793 30
15 S PÉREZ Racing Point Mercedes   1:35.109 +1.877 26
16 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari   1:35.387 +2.155 34
17 K MAGNUSSEN Haas Ferrari   1:35.442 +2.210 28
18 R GROSJEAN Haas Ferrari   1:35.789 +2.557 4
19 G RUSSELL Williams Mercedes   1:36.749 +3.517 37
20 R KUBICA Williams Mercedes   1:37.283 +4.051 33
    Tempo 107%   1:39.758 +6.526  
             
REC L HAMILTON Mercedes   1:32.237 20/10/2018  
MV L HAMILTON Mercedes   1:37.392 21/10/2018  
Paddockast #40
QUEM VOCÊ ENTREVISTARIA NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube