Presidente considera Ferrari “muito mais competitiva” que em 2015, mas conclui: “Red Bull nos deixou para trás”

O presidente da Ferrari e do Grupo Fiat-Chrysler, Sergio Marchionne, deixou no passado toda a insatisfação e declarou que o 2016 da Ferrari foi mais competitivo que o ano anterior. A queda em relação aos rivais rubro-taurinos da Red Bull, segundo Marchionne, tem muito da tragédia pessoal vivida pelo ex-diretor-técnico James Allison

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O ano da Ferrari jamais foi aquilo que se projetava e havia alta esperança de que seria em Maranello antes da temporada dar a partida. O presidente, Sergio Marchionne, passou 2016 inteiro insatisfeito, mas terminou a temporada dando um afago na equipe. Disse que o time cresceu em relação ao ano passado, quando ganhou três corridas com Sebastian Vettel, mas a impressão de que estava pior se deu por conta da melhora exponencial da Red Bull.

 
Em evento da Ferrari em Daytona, nos Estados Unidos, Marchionne afirmou que o time italiano trabalhou bem, mas foi superado pelo time da marca dos energéticos. E colocou a saída do diretor-técnico James Allison, por conta do drama familiar que viveu – a morte da esposa, Rebecca, vítima de meningite – como o principal fator de problema da Ferrari. 
 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
"Nós fomos muito mais competitivos do que em 2015", garantiu. "Não é que nós tenhamos piorado, é que os outros melhoraram, mas isso se deve a muitas razões que nós entendemos muito bem", disse. "Nosso diretor-técnico James Allison teve problemas pessoas e nos deixou, e eu acredito que precisamos dar tempo ao pessoal em seu lugar que estão juntos há apenas alguns meses", disse.

Declaração do presidente Sergio Marchionne foi dado durante evento da Ferrari em Daytona (Foto: Ferrari)
Após pedir tempo, Marchionne reafirmou a confiança no atual diretor-técnico, Mattia Binotto, e ressaltou que os problemas que a Ferrari precisa resolver estão no campo aerodinâmico – que mudarão radicalmente no carro do ano que vem.
 
"Eu tenho total confiança em Mattia Binotto, mas nosso problema era aerodinâmica, algo que historicamente temos tido na Ferrari nos últimos anos. Especialmente a Red Bull esse ano fez um trabalho fabuloso e nos deixou para trás", encerrou.

Estando Marchionne resignado ou não, fato é que até cancelou o jantar de fim de ano da Ferrari.

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube