Presidente da FIA afirma que falta de ultrapassagens é “preço que temos de pagar” por carros mais rápidos

Presidente da FIA, Jean Todt avaliou que a falta de ultrapassagens é o preço por carros mais largos e com mais aerodinâmica. Dirigente considerou que a dificuldade de ultrapassar é uma velha característica do esporte a motor

 
Presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jean Todt avaliou que a falta de ultrapassagens pode ser um preço que vale a pena pagar por carros mais rápidos. 
 
 
Segundo colocado na Austrália, Lewis Hamilton foi ainda mais longe e disse que a atual situação é a pior que ele enfrentou em seus dez anos de carreira na F1.
Presidente da FIA, Jean Todt avaliou que dificuldade para ultrapassar é natural do esporte (Foto: AP)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“É fundamental da forma como são os carros desde que estou na F1, mas é, provavelmente, pior agora do que jamais foi”, disse Hamilton ao se referir as dificuldades de ultrapassagem. “Definitivamente, não vai melhorar. Vai ser a mesma coisa pelo resto da temporada”, previu.
 
Falando a um grupo de jornalistas antes do GP da Austrália, Todt reconheceu que é possível que a F1 tenha menos ultrapassagens em 2017, mas disse não acreditar que isso seja uma coisa negativa para o esporte.
 
“Ultrapassar sempre foi um problema no esporte a motor”, disse Todt. “Me lembro de corridas 20 ou 30 anos atrás quando um carro com pneus novos que era 3 ou 4s mais rápido não podia ultrapassar um carro com pneus usados, porque as ultrapassagens eram difíceis”, recordou.
 
“Claramente, podemos prever que as ultrapassagens serão mais difíceis neste ano. Mas tentamos encontrar uma maneira de torná-las mais fáceis com o DRS e outras tecnologias”, ponderou. “Talvez o novo regulamento torne as ultrapassagens mais difíceis, mas talvez esse seja o preço que temos de pagar por carros mais largos com mais aerodinâmica”, comentou.
 
Mesmo assim, o dirigente admitiu que no futuro a F1 talvez tenha de rever seu conceito aerodinâmico para que os carros possam andar mais próximos.
 
“É uma coisa que precisamos abordar quando formos conversar sobre o futuro regulamento, sobre se esse é um bom compromisso”, concluiu.

#GALERIA(6970)

PADDOCK GP #70 FAZ PRÉVIA DE ABERTURA DAS TEMPORADAS DE F1 E MOTOGP E LEMBRA PACE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube