Räikkönen fala de boas lembranças em Xangai e se mostra confiante para disputa do GP da China

Vencedor do GP da China em 2007, ano em que conquistou seu título mundial correndo pela Ferrari, Kimi Räikkönen depositou esperança nas atualizações que a Lotus desenvolveu para o E21 para buscar um bom resultado em Xangai, no fim de semana que vem


Kimi Räikkönen tem boas lembranças do Circuito Internacional de Xangai, palco do GP da China de F1, prova que acontece pela décima vez na história da categoria no domingo, dia 14 de abril. Será o reencontro do finlandês com a pista onde conquistou uma vitória decisiva na temporada de 2007, quando contou com a ajuda de Felipe Massa, então seu companheiro de Ferrari, e acabou sendo vital para a conquista do título daquele ano.

Vencedor do GP da Austrália e vice-líder da temporada 2013 da F1, Räikkönen acredita que poderá ter em Xangai um desempenho bem diferente em relação ao ano passado. O finlandês terminou a prova em 2012 apenas na 14ª colocação. Foi a única corrida da temporada passada em que Kimi não chegou aos pontos. Neste ano, Räikkönen acredita que poderá ter mais sorte graças às atualizações que a Lotus desenvolveu para o E21.
Kimi Räikkönen se mostrou confiante para a etapa da China (Foto: Lotus/LAT)

“É sempre difícil prever o que vai acontecer na próxima corrida, já que ainda não fomos pra lá com este carro, e cada carro reage de maneira diferente a cada circuito. Infelizmente não conseguimos pontos lá no ano passado, então nós apenas podemos melhorar a partir daí”, comentou o piloto em entrevista concedida ao site oficial da Lotus e divulgada na manhã desta sexta-feira (5).

Kimi lembrou seu bom retrospecto no circuito chinês. “Já fui primeiro, segundo e terceiro em Xangai no passado, então seria bom adicionar [outro bom resultado] a essa lista. Não vejo razão alguma para não irmos bem lá. Temos algumas novas peças para o E21 e as últimas atualizações parecem que vão nos ajudar, então será interessante ver o que vai acontecer se não chover”, destacou o piloto.

Räikkönen voltou no tempo e falou com carinho sobre a temporada em que foi campeão do mundo na F1 pela única vez até o momento. “Ganhei lá em 2007 e foi uma boa impressão que tive daquele ano em que eu fui campeão do mundo. Comemorei muito as vitórias naquela época”, disse o finlandês, em tom de nostalgia.

“É uma pista que oferece boas oportunidades de ultrapassagem. E o nosso carro parece bom, então vamos ver o que acontece quando estivermos na pista”, comentou Kimi a respeito do traçado seletivo de 5.451 m em Xangai.

Por fim, o dono da Lotus de número 7 fez um balanço deste princípio de temporada e disse que viveu momentos bons e outros apenas razoáveis ao recordar a vitória na Austrália e o discreto sétimo lugar em Sepang.

“A Austrália foi uma corrida fácil para mim, já que tudo correu tão bem com o carro que o resultado foi aquilo que todos nós queríamos alcançar”, comentou. “A Malásia foi uma corrida complicada. A largada não foi boa, e então, perdi uma parte da minha asa dianteira na primeira volta. O carro não se comportou tão bem depois disso e, ficou muito complicado com a chuva. O ritmo não foi tão ruim, mas poderia ter feito muito melhor quando você olha para os nossos tempos na sexta-feira”, concluiu Kimi, lamentando a falta de sorte na Malásia.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube