Räikkönen insiste em incidente de corrida no toque com Bottas, mas alfineta: “Tenho certeza de que ele vai me culpar”

Embora tenha levado a pior na disputa com Valtteri Bottas no GP do México neste domingo (1), Kimi Räikkönen insistiu que o toque entre ambos na volta 23 foi apenas um incidente de corrida, mas não deixou de alfinetar o rival: “Se você perguntar a ele, eu tenho certeza de que vai me culpar”

Kimi Räikkönen acredita que Valtteri Bottas poderia ter evitado o choque entre os ambos durante o GP do México, disputado no último domingo (1). O campeão de 2007 ainda emendou e disse que agora, após esse novo acidente, Bottas "não tem mais nada contra" ele.
 
Na volta 23 da prova mexicana, os dois finlandeses estavam lutando pela sexta colocação, quando se aproximaram e dividiram a curva 4, com Bottas por dentro e Kimi por fora. O toque foi inevitável. O piloto da Ferrari acabou levando a pior, danificando de forma irreversível a suspensão traseira direita. 
Bottas e Kimi se encontraram de novo…desta vez no México (Foto: Reprodução/Twitter)
Esse foi o segundo incidente entre os dois na temporada 2015. Na parte final do GP da Rússia, realizado no mês passado, ambos também dividiram uma curva na volta final e Bottas acabou tendo de abandonar, enquanto Räikkönen tomou uma punição.
 
Desta vez, o piloto da Williams conseguiu permanecer na pista e cruzou a linha de chegada em terceiro. Falando sobre o novo incidente, Räikkönen insistiu que foi algo de próprio de corrida e descartou qualquer possibilidade de conversar com o compatriota sobre os recentes acidentes.
 
"Não acho que isso vá ajudar em uma alguma coisa ou mudar a situação", disse o ferrarista após a corrida. "Não havia muito espaço, mas se você usar a zebra interna, então pode encontrar espaço suficiente", completou o nórdico, que não deixou, entretanto, de alfinetar o adversário.
 
"Estava perto demais, mas se você perguntar a ele tenho certeza de que vai me culpar. Obviamente, estava muito escorregadio ali, por isso ele travou as rodas da frente. E eu tinha de virar em algum momento. Não posso simplesmente querer fazer uma curva em linha reta", acrescentou Kimi.
 
Os comissários consideraram o choque como um incidente de corrida, entretanto. Ao ser questionado, Räikkönen também não se mostrou interessado em achar um culpado. "É inútil ficar pensando nisso. Um cara vai dizer que é a culpa dele e o outro vai falar que a culpa é minha. Então, o que você está fazendo? Tentando encontrar alguém para culpar? Isso não ajuda ninguém."
 
"Temos comissários diferentes a cada prova e se você perguntar sobre isso a dez pessoas, todas vão ter uma visão diferente da situação. Não tenho nada contra ninguém. É apenas uma corrida, mas talvez agora ele se sinta melhor e é bom para ele", encerrou o piloto de 36 anos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube