Räikkönen se defende e diz que tentativa de ultrapassagem em Bottas na Rússia “não foi completamente estúpida”

Kimi Räikkönen se defendeu do acidente em que se envolveu com Valtteri Bottas na última volta do GP da Rússia. O finlandês afirmou que a tentativa de ultrapassagem "não foi completamente estúpida"

Kimi Räikkönen insistiu em dizer que a tentativa de ultrapassagem em Valtteri Bottas, na última volta do GP da Rússia, disputado no último domingo (11), "não foi completamente estúpida". 
 
No giro final da prova em Sóchi, Räikkönen perseguia Bottas pelo terceiro posto do pódio, depois de ambos terem superado Sergio Pérez. O campeão de 2007 acabou acertando o piloto da Williams na freada da curva 4. O toque jogou Valtteri na barreira de proteção do outro lado da pista, enquanto Kimi conseguiu levar a Ferrari, mesmo avariada, até a bandeirada. 
 
Por conta da colisão com o compatriota, o finlandês da Ferrari foi punido com o acréscimo de 30s ao seu tempo total de corrida e acabou caindo de quinto para oitavo na classificação geral.
Kimi Räikkönen não viu problema na batida com Bottas na Rússia (Foto: AP)
Após a prova, Räikkönen tentou defender a decisão que tomou naquele momento. "Não acho que foi algo completamente estúpido o que tentei fazer", disse o ferrarista aos jornalistas. "Eu teria feito na curva, mas geralmente quando tem dois carros, há muitas maneiras de se ver isso. Eu estava lá, mas ele não sabia disso, então houve o contato", explicou.
 
"Foi algo infeliz, não apenas para nós, mas para eles também. Você nunca deseja se envolver em acidentes, mas corridas são assim mesmo e essas coisas acontecem", acrescentou Kimi.
 
Bottas, por sua vez, discordou do compatriota e afirmou que o acidente não foi um incidente de corrida. “Eu diria que não foi de corrida. Estava lá e não vi nada até ele me acertar por trás. Terminei sem pontos. Foi assim que acabamos hoje, e fica apenas a decepção", lamentou o nórdico.
 
Chefe da Ferrari, Maurizio Arrivabane ficou do lado de seu piloto. E lembrou uma batida semelhante entre o próprio Kimi e Daniel Ricciardo em Mônaco. No fim da prova, Ricciardo bateu em Kimi na freada da Mirabeau, quando tentava a quinta posição, mas os comissários optaram por não aplicar qualquer punição.
 
"Foi um incidente de corrida", disse o italiano. "Se você lembrar de Mônaco, por exemplo, a disputa entre Kimi e Daniel foi mais ou menos a mesma e foi considerado um acidente de corrida. Por isso, não vejo razão para que esse não tenha sido", completou o dirigente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube