Realista sobre futuro, Pérez fala em “negócios inacabados” na Racing Point

Sergio Pérez tem 29 anos e sabe que as chances dele descolar uma vaga em equipe grande não são boas, mas o mexicano segue com vontade de permanecer na Fórmula 1 e vê na Racing Point a oportunidade de um futuro brilhante

Qual será o futuro de Sergio Pérez? Na Force India/Racing Point desde 2014, o piloto mexicano encontra uma equipe com novos donos e rendimento abaixo dos últimos anos. O futuro de Pérez tem sido discutido: há quem acredite que ele é o piloto que mais merece uma vaga em equipe grande, enquanto é a Haas">Haas que aparece como alternativa real. Mas ele garante que ainda tem a Racing Point na cabeça.
 
Pérez, que esteve na McLaren em 2013 e viveu um ano ruim, brincou que aceitaria o chamado de qualquer das equipes grandes. Com mais seriedade, mostrou que não tem esse tipo de esperança. E, além do mais, vê a Racing Point num caminho de sucesso.
 
"Eu não me importaria com nenhuma delas", brincou em entrevista ao site inglês 'PlanetF1'. "Não desisti, mas sou realista sobre isso. Há alguns bons jovens chegando. Quero apenas fazer um bom trabalho, mostrar experiência e velocidade – é a única forma de continuar nesse esporte", falou.
Sergio Pérez (Foto: Racing Point)

"Acredito que tenho negócios inacabados com a equipe. Acho que o futuro é brilhante, mas na F1 você nunca sabe onde vai terminar. Vamos ver o que acontece", comentou.

 
Com relação às mudanças que a equipe está levando para a Alemanha, Pérez destacou que não chega a ser um pacote inteiramente novo, como chegou a ser especulado.
 
"Não é uma versão B do carro, é apenas uma pequena atualização. Ainda não conseguimos atingir todo o nosso potencial, mas espero que possamos dar o próximo passo. Adoraria vencer o pelotão intermediário, então P7 seria um bom resultado", encerrou.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha o GP da Alemanha deste fim de semana EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube