Red Bull admite que Verstappen é “bomba-relógio” caso fique longe das vitórias na F1

Max Verstappen vai explodir em reclamações caso a equipe não corrija os problemas de confiabilidade e siga atrás da Ferrari na Fórmula 1. É como pensa Helmut Marko

QUANDO FERRARI VAI LIGAR ‘MODO TURBO’ NO MOTOR DA FÓRMULA 1 2022?

A temporada 2022 começou muito complicada para Max Verstappen. Grande favorito por carregar o cinturão de campeão mundial vigente da Fórmula 1, o holandês tem de lidar com o novo modelo de carro da categoria e, no caso da Red Bull, isso significa problemas. Após duas quebras em três corridas, as reclamações já são comuns no rádio. Segundo a equipe, a situação está controlada, mas vai se tornar bastante espinhosa caso o jogo não vire rapidamente.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
Red Bull critica expansão e diz que calendário da F1 já está “saturado” com 23 corridas

Relacionadas


Quem afirmou foi o consultor da Red Bull, Helmut Marko, em entrevista à rede austríaca de TV ORF. De acordo com ele, Verstappen avançou muito nos últimos anos também na questão de controle dos nervos, mas será uma bomba-relógio se os problemas persistirem.

“Está muito mais calmo. Depois do abandono na Austrália, voltou ao pit-lane e conversou conosco de maneira muito calma. Neste caso, entretanto, sabíamos que o problema era uma possibilidade, porque tivemos de lidar com ele na classificação. Não veio do nada”, avaliou.

HELMUT MARKO; RED BULL; FÓRMULA 1; CONSULTOR DA RED BULL;
Helmut Marko gerencia a Academia de Pilotos da Red Bull por mais de duas décadas (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Paddockast #143: A briga pelo título de 2021 atrapalha Mercedes e Red Bull na F1 2022?

“Max é um piloto passional e emotivo que sempre dá sua opinião. Na minha visão, está muito mais calmo que no passado”, reforçou.

“Se não vencermos novamente rápido, então ele será realmente uma bomba relógio”, admitiu.

O consultor destacou que algo que tem afetado Verstappen é a parte técnica do novo modelo de carro da F1 e, por conta do processo inicial de desenvolvimento, ainda falta a possibilidade de tocar o bólido com mais ousadia.

“Com o setup do carro, às vezes falta a confiança de manter o estilo extremo com que ele guia o carro. Dá para ver que Checo [Sergio Pérez] está mais perto dele que no ano passado”, pontuou.

Com apenas 25 pontos contra 71 de Charles Leclerc, Verstappen tem como próxima chance o GP da Emília-Romanha, no próximo fim de semana, em Ímola. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO E EM TEMPO REAL.

FÓRMULA 1 2022: O QUE ESPERAR DE LECLERC, VERSTAPPEN E HAMILTON EM ÍMOLA | Paddock GP #283
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.