Red Bull e AlphaTauri celebram parceria com Honda com pintura especial no GP da Turquia

A equipe dos energéticos confirmou nesta quarta-feira (6) que vai contar com um layout diferente neste fim de semana em Istambul Park. Pintura estava prevista para o GP do Japão, prova de casa da Honda

Carros de Red Bull e AlphaTauri vão contar com layout especial na Turquia (Vìdeo: Red Bull)

Nos capítulos finais da parceria, a Red Bull decidiu utilizar uma pintura em homenagem à Honda no GP da Turquia, que acontece neste fim de semana. A montadora japonesa, que deixa de fornecer unidades de potência para a equipe austríaca ao fim da temporada 2021, recebe o tributo em Istambul, prova que substituiu o Japão no calendário.

A pintura é predominantemente branca e inspirada no lendário Honda RA 272, no qual Richie Ginther conquistou a primeira vitória da montadora na Fórmula 1. Já os carros da AlphaTauri carregarão a mensagem ありがとう(arigato), ‘obrigado’, em japonês, na asa traseira.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O RA272 Honda. modelo que venceu a primeira corrida da montadora na F1 em 1965 (Foto: Honda)

De acordo com a marca dos energéticos, a proposta da nova pintura é “celebrar a aliança vitoriosa da equipe com a Honda, a fornecedora da unidade de potência e dar aos fãs da marca no Japão uma chance de dar adeus à companhia, no que deveria ser a ocasião da última corrida de casa, em Suzuka”.

“Nós todos estávamos ansiosos em dar aos fãs japoneses da Honda uma chance de celebrar nossa extremamente bem-sucedida parceria na Fórmula 1 em casa, em Suzuka. Com a corrida caindo em decorrência da pandemia, simplesmente não podíamos deixar o fim de semana passar sem prestar um tributo à Honda e seus incríveis fãs de casa trazendo um pouco de sua herança para Istambul”, disse Christian Horner, chefe da Red Bull. “A pintura escolhida faz uma homenagem à jornada notável da Honda na F1 e esperamos que possamos dar aos fãs outra vitória com essas cores lendárias no fim de semana”, completou.

Diretor de operações de marca e comunicação da Honda, Koji Watanabe lamentou o cancelamento do GP do Japão, disse esperar que os fãs vejam essa pintura especial como um sinal de apreço por todo o apoio recebido.

“Todos na Honda estão extremamente desapontados com o fato de que o GP do Japão teve de ser cancelado, apesar de entendermos completamente e concordarmos com a razão por trás desta decisão”, comentou Watanabe. “Estávamos especialmente ansiosos para correr no circuito de Suzuka, já que é o nosso último no esporte, em um momento em que nossas duas equipes têm uma performance muito boa. Também apreciamos que os fãs japoneses estivessem particularmente ansiosos para verem a última aparição da Honda aqui e Yuki Tsunoda guiando em sua corrida de casa”, seguiu.

“Sabemos que essa pintura especial não pode substituir o que teria sido um fim de semana empolgante, mas esperamos que os fãs da Honda ao redor do mundo, especialmente aqueles no Japão, aceitem essa pintura como um pequeno sinal do nosso apreço pelo contínuo apoio ao longo de todos os anos”, encerrou.

Curiosamente, Max Verstappen participou de uma ação promocional em 2019 na qual pilotou o RA 272. Takuma Sato, representante japonês da Indy e duas vezes vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, também esteve presente e guiou o carro.

Max Verstappen dirige RA272, modelo de 1965 que venceu pela primeira vez na F1 (Foto: Red Bull)

A Honda retornou para a Fórmula 1 como fornecedora de motores em 2015, com a McLaren. A parceria não teve sucesso e foi encerrada ao fim de 2017. Então, os japoneses passaram a fornecer unidades de potência para a Toro Rosso em 2018, como uma “prévia” do que estava por vir em 2019, após a Red Bull finalmente romper o conturbado relacionamento com a Renault e firmar a parceria com a Honda.

Impulsionados pelos motores japoneses, a Red Bull venceu 13 corridas, 12 delas com Max Verstappen e 1 com Sergio Pérez. O piloto holandês atualmente ocupa o segundo lugar no Mundial de Pilotos e busca um título para fechar a parceria em alta. Em 2020, a Honda comunicou que deixaria a Fórmula 1 ao fim de 2021. A equipe taurina optou por herdar a tecnologia e se utilizar do regulamento que congela o desenvolvimento dos motores a partir de 2022.

O GP da Turquia acontece entre os dias 8 e 10 de outubro no Istambul Park, em Tuzla. O GRANDE PRÊMIO acompanhe as ações AO VIVO e em TEMPO REAL.

GP da Turquia de F1: Hamilton vai trocar motor? Como será a pintura da Red Bull

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar