Red Bull abre investigação sobre Horner por “comportamento inapropriado” na equipe

Chefe da Red Bull, Christian Horner está sendo investigado pela companhia por suposto "comportamento inapropriado" com um funcionário da equipe. Consultado, britânico rejeitou alegações

O mês de fevereiro, que ainda contempla os testes de pré-temporada do Bahrein, segue recheado de bombas no universo da Fórmula 1. Depois da confirmação de que Lewis Hamilton será piloto da Ferrari a partir de 2025, o portal neerlandês De Telegraaf trouxe a informação de que Christian Horner, chefe da Red Bull, está sendo alvo de uma investigação interna por parte da equipe por “comportamento inapropriado”.

Horner teria se dirigido de maneira inadequada a um membro da equipe, e o chefe do departamento esportivo da Red Bull, Oliver Mintzlaff, já está informado das alegações. De acordo com o veículo, o dirigente está encarando o assunto “de maneira séria”.

“Após tomar conhecimento das recentes alegações, a companhia iniciou uma investigação independente. Esta investigação, já em curso, está sendo conduzida por um advogado externo especializado. A companhia leva essas questões extremamente a sério e a investigação será concluída assim que possível. Seria inapropriado fazer mais comentários neste momento”, disse a matriz da Red Bull.

Questionado sobre a investigação da qual é alvo, Horner imediatamente negou qualquer comportamento inapropriado de sua parte: “Rejeito completamente essas alegações”, disse o britânico.

Encarando investigação, Horner rejeitou as alegações (Foto: Bryn Lennon/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Segundo o portal F1-Insider, que confirmou a investigação, as primeiras informações sobre o processo surgiram na corrida de Hahnenkamm, uma das provas de esqui mais importantes do mundo, realizada em Kitzbühel, na Áustria — país-sede da Red Bull. Nomes importantes da categoria estiveram presentes ao evento, como Zak Brown, CEO da McLaren, e Toto Wolff, chefe da Mercedes.

Horner é o chefe de equipe mais longevo no cargo atualmente na Fórmula 1 e está à frente da Red Bull desde que a equipe entrou na categoria, em 2005. A investigação surge um ano depois da temporada mais vencedora da história da equipe, que triunfou em 21 de 22 corridas em 2023 e levou seu segundo Mundial de Construtores consecutivo — além do terceiro de Pilotos.

A Red Bull fechou 2023 com 860 pontos conquistados, uma margem considerável para a vice Mercedes — que somou 409. Max Verstappen, que venceu 19 de 22 corridas, conquistou o título mundial, enquanto Sergio Pérez terminou na segunda colocação.

Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.