Retrospectiva 2020: Vitória na Itália é cereja do bolo em ano brilhante de Gasly

Pierre Gasly aproveitou a evolução da AlphaTauri para mudar de patamar na Fórmula 1 2020. O francês não apenas repetiu o incrível pódio que havia conquistado em 2019, como venceu o GP da Itália e, mais do que isso, mostrou muita consistência no meio do pelotão

Pierre Gasly mudou de patamar na Fórmula 1 em 2020. Outrora questionado por uma passagem opaca de meia temporada pela Red Bull, o francês deixou todo o insucesso para trás e não apenas se reergueu, mas atingiu um nível que, até pouco tempo, parecia difícil de crer que fosse capaz. Um ano e meio depois de ser rebaixado pelo time austríaco, Gasly é mais do que o comandante da AlphaTauri, é um dos melhores pilotos da categoria.

Concorde-se ou não com o rebaixamento sofrido por Gasly na metade do campeonato de 2019, o fato é que ele aconteceu e, imediatamente, jogou o peso de um mundo nas costas do jovem piloto. Então, com 23 anos, Pierre tinha de responder em um curtíssimo prazo, afinal, era sua carreira na F1 que estaria em jogo em caso de uma série ruim na então Toro Rosso. Não aconteceu, pelo contrário.

Assim que voltou para a escuderia de Faenza, Pierre se transformou. Não bastava apenas retomar o nível que tinha quando fora escolhido para a vaga de Daniel Ricciardo, era necessário ir além, mostrar mais. A resposta imediata veio com grandes performances na Bélgica, na Itália, em Singapura, no Japão e, principalmente, no Brasil, conquistando o primeiro pódio da carreira com um segundo lugar segurando Lewis Hamilton na linha de chegada.

Pierre Gasly se destacou no meio do grid (Foto: Red Bull Content Pool)

Para 2020, então, Gasly se transformou. A vitória em Monza, conquistada de forma espetacular ao segurar os ataques de Carlos Sainz com um carro inferior e muita habilidade e inteligência ao cortar o vácuo do rival, o foi apenas a cereja do bolo de um campeonato impecável. E que cereja.

Mas nem vale tanto a pena se alongar no triunfo, por mais incrível e inusitado que tenha sido. É que Gasly fez tanta coisa boa em 2020, foi tão consistente e competitivo que, resumir seu ano ao GP da Itália, é muito pouco. Acima de tudo, o piloto andou bem além do limite do carro e se meteu, diversas vezes, em uma briga por posições da qual, teoricamente, não fazia parte.

Vale aqui um parágrafo para falar da AlphaTauri, então. Claramente sétima força do pelotão, a equipe italiana evoluiu, sim, durante o campeonato. É que a posição final pode enganar, afinal, é inferior ao resultado do time em 2019, mas nada que não tenha sido circunstancial. O carro de 2020 era, sim, melhor, mais completo, tinha um motor mais potente. Ainda assim, o décimo lugar no Mundial de Pilotos conquistado por Gasly ficou acima.

Kvyat foi superado por muito pelo companheiro Gasly (Foto: Red Bull Content Pool)

O comparativo direto do francês é Daniil Kvyat, piloto que, por mais que seja mediano, é bastante experiente e também tinha bons anos de casa. Pierre não tomou o menor conhecimento. Kvyat nem teve um ano tão ruim assim, lutava para pontuar, era meio que o básico para a AlphaTauri, mas Gasly jogou o sarrafo lá em cima, largou em segunda fila, frequentou o grupo dos sete primeiros, seguidamente bateu carros de Racing Point, McLaren, Ferrari, Renault e até Albon.

Não bastasse a regularidade impressionante de idas ao Q3 e de vezes na zona de pontos, 2020 também teve um outro ponto crucial na evolução de Gasly: o francês se transformou em um grande ultrapassador. Muito mais agressivo do que antes, Pierre colecionou belas manobras e deixou seu arsenal de golpes ainda mais rico. Não é exagero dizer que, hoje, é um piloto completo.

2020 acabou com Gasly tendo um novo status. Não de graça, o francês começa a ser especulado em equipes maiores. Mais do que isso, parte para 2021 como alguém que, tendo um bom carro, realmente será capaz de brigar o tempo todo no pelotão da frente. Em poucos meses, Pierre passou da desconfiança e da carreira em risco para um piloto cobiçado, um dos mais talentosos e promissores da geração atual.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube