Ricciardo elogia “clima de carnaval” em Interlagos e mira novo top-10

Buscando a terceira corrida consecutiva no top-10, Daniel Ricciardo elogiou as características de Interlagos e a atmosfera da corrida. Melhor resultado do australiano no Brasil foi o quarto lugar em 2018

Daniel Ricciardo tem a missão de manter a boa sequência da Renault no GP do Brasil. O oitavo lugar no México e o sexto nos Estados Unidos deixaram o australiano com a nona posição no Mundial de Pilotos.

 
Em seu período de Red Bull, o melhor resultado de Ricciardo no Brasil foi o quarto lugar em 2018. O australiano elogiou as características da técnica pista, além de chamar atenção para o fator clima, sempre conhecido em São Paulo.
 
"Interlagos é um circuito curto sem muitas curvas de alta. É bem técnico e você precisa achar um bom ritmo para ir bem. Ultrapassagens podem ser difíceis, mas já escalei o pelotão algumas vezes no passado, então é possível. O clima é interessante também, pode ter um papel grande e você precisa estar preparado para todas as condições", disse Riccardo.
Daniel Ricciardo (Foto: Renault)
O australiano também elogiou a atmosfera da corrida em Interlagos, especialmente pelo jeito que os fãs abraçam a etapa brasileira, o que anima os pilotos para a prova.
 
"Eu realmente gosto da atmosfera no Brasil. É legal e o público local adora corridas, realmente abraçam quando vamos para a cidade deles. Tem uma energia de samba, carnaval no local, e gosto disso. A parada dos pilotos no domingo é uma das mais barulhentas da temporada, e te deixa animado para a corrida", continuou.
 
Em sua primeira temporada pela Renault, Ricciardo ainda não pontuou em três corridas consecutivas, e espera que as performances sólidas de Austin e Hermanos Rodríguez apareça também em Interlagos.
 
"Austin foi uma corrida divertida com bons pontos na bagagem para o time. Conseguimos pontuar com os dois pilotos no México e nos Estados Unidos, o que é positivo após corridas em que perdemos. É importante manter a consistência, e o Brasil é nossa próxima oportunidade. Três corridas marcando pontos seria ótimo, então vamos focar nisso quando formos para a pista", completou.

O GRANDE PRÊMIO cobre in loco o GP do Brasil com os jornalistas Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Flavio Gomes, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe todo o noticiário aqui e tudo dos bastidores e das atividades em pista AO VIVO e em TEMPO REAL

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar