Ricciardo se diz surpreso com problemas da Renault em 2015: “Esperávamos isso no ano passado”

Daniel Ricciardo admitiu a surpresa em estar convivendo com os problemas que a Red Bull tem enfrentado com a unidade de força da Renault na temporada 2015. Para o australiano, era o tipo de coisa esperado para o ano passado

Ainda falta uma boa parte da temporada 2015 e Daniel Ricciardo teve poucos bons momentos até aqui, mas é seguro dizer que o ano está encerrado em termos de pretensões para a Red Bull. Praticamente garantida no quarto lugar do Mundial de Construtores, agora é uma questão de se preparar para 2016. Mas, em retrospectiva, Ricciardo admitiu que os problemas encarados com o motor Renault em 2015 são uma surpresa.
 
Para o australiano, essa quantidade de dificuldades, tanto de desempenho quanto confiabilidade, era esperada em 2014, ano que o sistema de unidade de força estreou. 
Daniel Ricciardo anda abatido (Foto: AP)
"Esperava esses problemas ano passado. No primeiro ano do novo formato, muitas destas coisas eram esperadas. Tudo o que está acontecendo este ano conosco e com a Honda é um pouco surpreendente", confessou.
 
Não que a Renault ainda não tenha algumas esperanças para o resto do ano. Ainda sem usar as fichas de desenvolvimento que possui, planeja uma evolução em grande escala para o GP dos Estados Unidos. Antes disso, no entanto, a F1 ainda passa por Cingapura, Japão e Rússia. Mas Ricciardo diz que não sabe muito sobre isso e que não quer aumentar expectativas.
 
"A curto prazo, temos Cingapura para tentar um bom resultado, então veremos. Não tenho escutado muita novidade sobre o futuro em termos de que especificações vamos ter. Não quero ser otimista além da conta. Quando tivermos o carro, começarei a fazer mais perguntas, mas até lá eu vou seguir tranquilo e continuar pilotando", seguiu.
 
"Inclusive, o ano passado havia muitas expectativas e diziam que teríamos mais potência este ano. É verdade que tivemos um pouco mais, mas nunca como nos disseram. Desta forma, até vermos e pilotarmos o carro e eu sinta mais potência, não vou me emocionar", encerrou.
 
O GP de Cingapura acontece em dois domingos, em 20 de setembro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube