F1

Ricciardo surpreende, quebra favoritismo de Verstappen e fatura pole no México. Hamilton é 3º

Max Verstappen despontava para fazer história e ser o mais jovem pole-position da F1. Mas ninguém esperava que Daniel Ricciardo fosse rir por último. Com uma volta incrível, o australiano bateu o companheiro de equipe no fim e garantiu a posição de honra no México
Warm Up, da Cidade do México / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Max Verstappen, Daniel Ricciardo e Lewis Hamilton (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Riu melhor quem riu por último. Max Verstappen despontava como o grande favorito à conquista da pole-position no México. Só faltou combinar com Daniel Ricciardo. No fim do Q3 do treino classificatório no Autódromo Hermanos Rodríguez, o australiano encaixou uma volta incrível e registrou 1min14s759, sendo apenas 0s026 mais rápido que o companheiro de equipe. Terceira pole da carreira (as outras duas foram em Mönaco) e líder da dobradinha da Red Bull na corrida deste domingo.

Verstappen se mostrou bastante irritado por ter perdido a chance de largar na pole pela primeira vez e por uma margem tão curta. A ponto até de derrubar a placa de segundo lugar postada em frente ao carro antes da entrevista a David Coulthard. Melhor para Ricciardo, que está de saída da Red Bull rumo à Renault no ano que vem.

Para Lewis Hamilton, que sequer precisa vencer para confirmar o título mundial, o resultado foi bastante satisfatório. O britânico não mostrou ter carro bom o suficiente para lutar pela pole, mas se colocou à frente de Sebastian Vettel, com quem vai dividir a segunda fila do grid. A terceira fila ficou com os apagados Valtteri Bottas e Kimi Räikkönen. Nico Hülkenberg e Carlos Sainz confirmaram a condição da Renault como quarta força e vão largar em sétimo e oitavo, respectivamente. E a Sauber foi muito bem com Charles Leclerc em nono e Marcus Ericsson em décimo.
Daniel Ricciardo surpreendeu Max Verstappen e faturou a pole no México (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
A largada da prova está marcada para 16h10 (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do México de F1 neste fim de semana com a repórter Evelyn Guimarães.
 
E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br.
 
Saiba como foi o treino classificatório do GP do México de F1

Q1: Mercedes supera Red Bull no Q1: Haas decepciona e tem dupla eliminada

O primeiro a deixar os boxes no Q1 foi Pierre Gasly, que já tinha a certeza de que vai largar em último por conta de uma dupla punição: 15 posições por troca de componentes de motor e mais cinco por troca do câmbio. A sessão começou com pista seca, mas tinha grande ameaça de chuva para os minutos seguintes.

Logo nos primeiros minutos, Sebastian Vettel cravou o melhor tempo do fim de semana naquele momento: 1min16s089. O apaixonado público mexicano vibrava com a passagem dos carros, principalmente de Sergio Pérez, pelo Foro Sol. Kimi Räikkönen aparecia em segundo e Lewis Hamilton vinha em terceiro. Mas a expectativa estava toda sobre os tempos da Red Bull e, sobretudo, de Max Verstappen.
Valtteri Bottas quebrou o recorde da pista e liderou o Q1 (Foto: Mercedes)
Quando as Red Bull foram à pista, os recordes foram destruídos. Primeiro, Ricciardo cravou 1min15s866. Em seguida, Verstappen foi ainda mais rápido com 1min15s756. Pouco depois, contudo, a Mercedes fez mais uma tentativa de volta rápida com seus dois carros, que superaram as Red Bull: Bottas anotou 1min15s580, novo recorde da pista, e Hamilton ficou 0s093 atrás. A surpresa era Brendon Hartley, oitavo colocado.

A dúvida era saber quem seria eliminado no Q1. As McLaren figuravam nas últimas posições, mas Fernando Alonso conseguiu escapar. Stoffel Vandoorne, não. O belga deixou a sessão, assim como Romain Grosjean e Kevin Magnussen, e a dupla da Williams, Lance Stroll e Sergey Sirotkin.


Q2: Verstappen bate Hamilton por apenas 0s004; Alonso e Pérez são eliminados

A Mercedes tomou a decisão de mandar Hamilton e Bottas para a pista com os pneus ultramacios, já visando a estratégia de largada neste domingo. A Ferrari seguiu a rival com Vettel e Räikkönen. Já a Force India foi ainda mais radical e abriu o Q2 com supermacios para Sergio Pérez e Esteban Ocon.

Com os ultramacios, Hamilton fez um tempo muito bom: 1min15s644, sendo 0s071 mais rápido que Vettel. Só que, em seguida, foi a vez de Verstappen fazer sua primeira tentativa com os pneus roxos. E superou Hamilton por apenas 0s004. Ricciardo estava em quarto, com Bottas em quinto e Räikkönen em sexto. Todos separados por pouco mais de 0s3. Mesmo os carros de Renault e Sauber, que habitualmente ficam bem mais atrás das três grandes forças do grid, estavam a menos de 1s.
Sergio Pérez vai largar em 13º na sua corrida em casa (Foto: Racing Point Force India)
Alonso bem que tentou, mas ficou fora do Q3, assim como Ocon. Pérez e Hartley também não conseguiram avançar para a fase final, assim como Gasly, que sequer fez uma volta na segunda parte da sessão.


Q3: Riciardo supera Verstappen e faz pole surpresa no México

12 minutos para a decisão. Desta vez, todo mundo saiu dos boxes com os pneus hipermacios para a batalha final pela pole-position no México. As Ferrari marcaram os primeiros tempos, com Vettel quebrando o recorde da pista novamente: 1min14s970. As duas Mercedes não conseguiram superar a Ferrari, com Hamilton se colocando em segundo com 1min15s022.


Só que Verstappen não deixou pedra sobre pedra e encaixou uma volta quase perfeita: 1min14s785, 0s185 mais rápido que Vettel. Daniel Ricciardo aparecia em quarto, com Bottas em quinto e Räikkönen em sexto. Leclerc superava Hülkenberg como o melhor do resto de forma provisória.

Ainda havia mais uma tentativa de volta rápida para cada um dos pilotos no minuto final do Q3. Räikkönen, Vettel e Bottas não conseguiram melhorar. A grande surpresa foi a volta incrível feita por Daniel Ricciardo. No seu quase adeus à Red Bull, o australiano bateu Ricciardo por 0s026 e confirmou a pole-position no Autódromo Hermanos Rodríguez. Motivo de sorriso para Daniel e de muita irritação para Verstappen, que até derrubou a placa do segundo lugar pouco depois do fim da classificação.

No fim das contas, riu melhor quem riu por último.

F1 2018, GP do México, Autódromo Hermanos Rodríguez, grid de largada:

1 D RICCIARDO Red Bull Tag Heuer   1:14.759   16
2 M VERSTAPPEN Red Bull Tag Heuer   1:14.785 +0.026 16
3 L HAMILTON Mercedes   1:14.894 +0.135 21
4 S VETTEL Ferrari   1:14.970 +0.211 16
5 V BOTTAS Mercedes   1:15.160 +0.401 22
6 K RÄIKKÖNEN Ferrari   1:15.330 +0.571 20
7 N HÜLKENBERG Renault   1:15.827 +1.068 18
8 C SAINZ JR Renault   1:16.084 +1.325 18
9 C LECLERC Sauber Ferrari   1:16.189 +1.430 20
10 M ERICSSON Sauber Ferrari   1:16.513 +1.754 20
11 E OCON Force India Mercedes   1:16.844 +2.085 16
12 F ALONSO McLaren Renault   1:16.871 +2.112 12
13 S PÉREZ Force India Mercedes   1:17.167 +2.408 16
14 B HARTLEY Toro Rosso Honda   1:17.184 +2.425 12
15 S VANDOORNE McLaren Renault   1:16.966 +2.207 9
16 K MAGNUSSEN Haas Ferrari   1:17.599 +2.840 6
17 L STROLL Williams Mercedes   1:17.689 +2.930 9
18 R GROSJEAN Haas Ferrari P +3 1:16.911 +2.152 5
19 S SIROTKIN Williams Mercedes   1:17.886 +3.127 6
20 P GASLY Toro Rosso Honda P +20     11
    Tempo 107%   1:19.992 +5.233  
             
REC D RICCIARDO Red Bull Tag Heuer   1:14.759 27/10/2018  
MV S VETTEL Ferrari   1:18.785 29/10/2017