Rosberg descarta ordens de equipe na Malásia, mas deixa porta aberta para futuro: “É inevitável”

Nico Rosberg descartou que a Mercedes lance mão de ordens de equipe no GP da Malásia, mas afirmou que isso é uma coisa que pode acontecer no futuro

A cobertura completa do GP da Malásia no GRANDE PRÊMIO
As imagens do sábado da F1 na Malásia
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

O GP da Malásia de 2013 ficou marcado pelo episódio do ‘Multi 21’, quando a Red Bull ordenou que Sebastian Vettel seguisse na segunda posição, atrás de Mark Webber. O agora tetracampeão, entretanto, descumpriu a ordem, atacou o australiano e ficou com a vitória, causando um grande constrangimento no momento do pódio.
Nico Rosberg não descarou ordens de equipe no futuro (Foto: Getty Images)

O episódio rubro-taurino, entretanto, não foi a única ordem de equipe naquele dia. Já no final do GP da Malásia, a Mercedes mandou que Nico Rosberg e Lewis Hamilton conservassem suas posições, já que temia um duplo abandono com um confronto entre os dois pilotos.
 
Com o bom desempenho dos carros prateados neste início de temporada, o assunto reapareceu, mas Nico Rosberg garante que, desta vez, a Mercedes não vai utilizar a mesma estratégia.
 
“Este ano, nós estamos aqui para correr. Essa é a mensagem clara e você vai ver isso na pista”, garantiu Nico em entrevista ao jornal francês ‘Le Figaro’. “Ao mesmo tempo, nós sabemos que vão existir momentos em que poderemos ter ordens de equipe. É inevitável”, ponderou o germânico.
 
“Mas nós discutimos isso e sabemos onde estamos”, concluiu.

'TOP GEAR BARBADOS' com LEWIS HAMILTON e o GRANDE PRÊMIO

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube