carregando
F1

Rosberg pede desculpas a Hamilton, e Mercedes libera briga alertando que outro incidente “não será tolerado”

Após reunião nesta sexta-feira (29), a Mercedes afirmou que Nico Rosberg e Lewis Hamilton ainda estão livres para lutar pelo título, mas avisou que uma repetição do episódio que aconteceu em Spa-Francorchamps “não será tolerada”

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Leipzig
Depois da reunião desta sexta-feira (29) em Brackley, onde a cúpula da Mercedes se encontrou com Lewis Hamilton e Nico Rosberg, o time prateado enviou um comunicado sobre os desdobramentos da conversa. A esquadra alemã deixou claro que não lançará mão de ordens de equipe para limitar a ação de seus pilotos e que os dois permanecem livres para disputar o título deste ano na F1, mantendo, portanto, a política de igualdade de condições pregada pela escuderia desde o início do ano. A Mercedes, entretanto, também esclareceu que um novo incidente "não será tolerado".

O toque entre Rosberg e Hamilton na segunda volta da corrida em Spa-Francorchamps ampliou ainda mais as tensões dentro da esquadra da marca da estrela de três pontas. A cúpula do time não gostou do incidente protagonizado pela dupla, que disputava a liderança da prova. 
Rosberg bateu em Hamilton ainda na primeira volta do GP da Bélgica (Foto: Getty Images)
   
    Rosberg admite 'erro de julgamento' e reitera pedido de desculpa e puxão de orelha da Mercedes
     
   
    Hamilton promete briga limpa pelo título e assume erros: 'Não é justo apontar o dedo'
     
Ainda na pista belga, a equipe se reuniu e, logo depois da tensa conversa, Lewis revelou à imprensa que Nico havia confessado que batera de propósito. O alemão, entretanto, contestou a declaração do colega de equipe. O chefão Toto Wolff e o presidente não-executivo da marca, Niki Lauda, disseram ainda que o acidente era inaceitável.

Na nota desta sexta, a Mercedes ainda afirmou que Rosberg assumiu a responsabilidade pelo toque e pediu desculpas pelo episódio todo. O documento informou também que o time tomou “medidas disciplinares” com relação ao comportamento de Nico, mas não especificou que tipo ação foi realmente tomada contra o piloto.

Confira o comunicado da Mercedes:

"Toto Wollf, Paddy Lowe, Nico Rosberg e Lewis Hamilton se reuniram hoje na sala da diretoria da Mercedes, em Brackley, para discutir os acontecimentos do GP da Bélgica.

Durante o encontro, Nico reconheceu sua responsabilidade no contato que ocorreu na segunda volta do GP da Bélgica e pediu desculpas pelo erro de julgamento. Foram tomadas medidas disciplinares adequadas com relação a esse incidente.

A Mercedes continua empenhada em uma disputa forte e justa, porque esse é o caminho correto para se vencer campeonatos mundiais. É bom para a equipe, para os fãs e para a F1.

Lewis e Nico entenderam e aceitaram que a regra número 1 da equipe: não deve haver nenhum contato entre os dois carros da equipe na pista.

Ficou claro que outro incidente não será tolerado. Mas Nico e Lewis são os nossos pilotos e acreditamos neles. Eles permanecem livres para disputar o título da F1.”


Na Bélgica, apesar do toque, Rosberg ainda conseguiu o segundo lugar. Hamilton, por sua vez, abandonou por perda de performance. A diferença entre os dois na tabela de classificação é de 29 pontos, a favor do líder Rosberg. Restam sete provas para o fim da temporada 2014. 

A reação


Veja o incidente na volta 2 do GP da Bélgica