Rosberg se diz confortável com Mercedes, mas mostra preocupação com ritmo da Ferrari: “Estão muito fortes”

Segundo mais rápido nos treinos livres, Nico Rosberg acredita que a Mercedes vai precisar trabalhar para superar a Ferrari, que, em rara oportunidade, conseguiu ser o carro mais rápido do dia, com Sebastian Vettel. Todavia, o #6 mostrou satisfação com o carro que tem em mãos na Áustria: “eu me senti confortável"

Nico Rosberg conseguiu o segundo tempo mais rápido nos treinos livres para o GP da Áustria, nesta sexta-feira (19). Todavia, este resultado não deve servir para deixar o piloto da Mercedes relaxado – a Ferrari de Sebastian Vettel conseguiu o melhor registro do dia.
 
Trata-se de uma das raras oportunidades em que a Ferrari consegue superar as Mercedes. Mas esta raridade deve ser suficiente para tirar Rosberg de sua zona de conforto. Os prateados não querem que aconteça na Áustria o que ocorreu na Malásia, lugar em que Vettel se tornou o primeiro – e até aqui único – piloto a derrotar a Mercedes.
Apenas um piloto foi mais rápido que Rosberg na Áustria: Vettel (Foto: AP)
“A Ferrari está muito forte aqui. Eles tiveram um ritmo impressionante, tanto com muito combustível quanto com pouco. Eles são novos adversários mais próximos, creio”, avaliou.
 
“Mas em uma pista pequena como essa os tempos são mais baixos e os carros ficam mais próximos. Definitivamente vamos precisar trabalhar para encontrar mais alguns décimos amanhã”, continuou.
 
Apesar de ver os carros vermelhos na ponta, Rosberg se mostrou satisfeito com o que conseguiu extrair de sua Flecha de Prata. Afinal de contas, foi mais rápido que seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, nos dois treinos livres.
 
“Para mim, foi um dia decente de treinos livres, como um todo. É um desafio acertar em cheio o setup nesta pista, mas me senti confortável no carro”, afirmou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube