Brawn defende rotação de pistas na F1, mas quer evitar “campeonatos estragados”

Ross Brawn segue desejando mudanças no formato do fim de semana da Fórmula 1, e revelou que a rotação de pistas é uma probabilidade forte

Diretor-esportivo da Fórmula 1, Ross Brawn mantém o desejo de alterar o formato e a dinâmica de algumas das corridas da categoria. Uma das vontades inclusive aconteceu em 2020, quando o GP da Emília-Romanha teve apenas dois dias de atividades de pista.

O calendário da Fórmula 1 em 2021 terá 23 corridas, e a tendência é que aumente nos anos seguintes. Brawn deseja mudanças em determinadas provas, para que a interferência não atrapalhe o andamento do campeonato.

“O que gostaria de ver são alguns finais de semana em formato diferente, e podemos julgar as respostas, então não comprometemos o campeonato com um novo formato”, disse em entrevista ao site RaceFans.

Ross também reiterou que um dos objetivos com as mudanças é atrair novos fãs, mas não abandonar os mais fiéis que acompanham a modalidade. O ideal é um meio termo para as duas aprtes.

“Seria uma maneira sensata de seguir em frente, encontrar novos caminhos que agradariam aos fãs e, talvez, novos fãs. Não queremos alienar nossos fãs existentes, somos leais, mas se pudermos encontrar maneiras de envolver todos, será para o benefício”, seguiu.

“É o suficiente para julgar o impacto sem comprometer o campeonato. O que você não quer é ter uma temporada estragada porque fez algo que cria resultados estranhos”, comentou.

Pela pandemia de Covid-19, a Fórmula 1 adotou um calendário com praças diferentes em 2020, como Portimão, Ímola, Istambul, Nürburgring e o anel externo do Bahrein. Para Brawn, a rotação de pistas da F1 é uma opção.

“Algo que estamos considerando: deveríamos pensar na rotação de praças para ter mais variedade? Outro aspecto popular foram os vencedores novos. Não foi tão metonímico, o que realmente nos encoraja para o futuro com a ambição de corridas mais competitivas e que são menos dominadas por uma equipe específica”, concluiu, se referindo também aos triunfos de Pierre Gasly e Sergio Pérez.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube