F1

Sainz duvida que McLaren escape do pelotão intermediário e foca em carro melhor

Carlos Sainz Jr. fica feliz com a evolução da McLaren, já consolidada em quarto no Mundial de Construtores, mas quer dar um passo de cada vez. Ao invés de buscar voos ainda mais altos, o espanhol quer consolidar os ganhos atuais

Grande Prêmio / Redação GP, de Porto Alegre
Carlos Sainz Jr. não conta com uma McLaren brigando mais com as equipes de ponta do que com as medianas. O espanhol, apesar de feliz com o trabalho feito pela escuderia, acredita que o momento é de desenvolver o carro e construir as bases para um 2020 ainda melhor.
 
O questionamento vem muito por conta da grande fase da McLaren, que foi a ‘melhor do resto’ sem dificuldade alguma em GPs recentes. Isso aconteceu até mesmo na Hungria, que deveria ressaltar fraquezas do bólido laranja. No Mundial de Construtores, os britânicos viraram favoritos claros ao quarto lugar, resultado que não é alcançado desde 2012. Mesmo em um momento favorável, Carlos aposta nos pés no chão.
 
“Não acho que vamos deixar o pelotão intermediário para trás na segunda metade da temporada”, opinou Sainz, questionado pelo ‘Motorsport.com’. “O que nós precisamos é garantir que a gente tenha aprendido os passos certos no carro esse ano e voltar a aprender no próximo. Acho que esse é o grande objetivo na segunda metade. Aprender e deixar as coisas no lugar certo para o carro do próximo ano”, destacou.
Carlos Sainz Jr. fica feliz, mas com cautela após a primeira metade de 2019 (Foto: McLaren)
O bom trabalho deixa Sainz em sétimo no Mundial de Pilotos. O resultado, caso confirmado ao fim do ano, vai ser o melhor da carreira. E pode ser ainda melhor, já que Pierre Gasly aparece com 5 pontos de vantagem no sexto lugar.
 
“Não espero que isso [proximidade de Gasly] dure por muito tempo, infelizmente, mas serve para mostrar como estamos neste momento e como somos consistentes desde Baku”, comentou. “Tivemos muito azar nas três primeiras corridas e as coisas não se encaixaram, mas desde então o trabalho da pré-temporada e o tempo na fábrica em Woking começou a se pagar. A gente consegue andar bem, com boas estratégias, bons pits. É assim que deve der e é assim que precisamos fazer”, encerrou. 


Paddockast #28
INTERROGANDO Flavio Gomes: O Boto do Reno


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.