Sainz vibra e diz que 5º lugar da Hungria teve “gosto melhor” que da Alemanha

Carlos Sainz viu o resultado que conseguiu na Alemanha se repetir na Hungria, mas agora foi ainda melhor: sem a insanidade de Hockenheim, o que aconteceu em Hungaroring foi muito mais real

O melhor do resto na Fórmula 1 em 2019 é Carlos Sainz. No GP da Hungria deste domingo (4), o espanhol estocou Pierre Gasly e aproveitou o problema de Valtteri Bottas para terminar na quinta colocação pela segunda prova seguida e encostar em Gasly na quinta colocação do Mundial de Pilotos. Apesar do resultado ser igual, saiu mais feliz que na Alemanha.
 
A justificativa de Sainz é compreensível: a Hungria teve uma corrida normal, diferente da insanidade completa na Alemanha. Segurar uma posição como essa é algo mais real.
 
"É o segundo quinto lugar consecutivo, algo que não fiz antes na vida [na F1]. Estou muito, muito feliz com isso – especialmente, não sei o motivo, porque esse P5 tem gosto ainda melhor que o de Hockenheim. Numa corrida normal, simplesmente superamos Pierre e terminamos na frente de uma Mercedes, que tinha problemas, claro. Ele [Gasly] ficou perto, mas não teve chances reais", disse.
Carlos Sainz (Foto: McLaren)

"Estava pensando da mesma forma que com Ricciardo em Silverstone. Tentei colocar o carro nos lugares certos, não cometer erros e não oferecer uma chance. O ritmo que eu tive aqui ajudou, claro, mas não tinha muita aderência na pista. Quando você tenta brigar com uma Ferrari, é que está num dia bom", finalizou.

 
Sainz tem 58 pontos no campeonato contra 63 de Gasly, o quinto. Já a McLaren, com 82 pontos contra 43 da Toro Rosso, consolida-se como quarta força da F1.

Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar