Satisfeito, chefe da Lotus afirma que nunca duvidou que Räikkönen voltasse a vencer na F1

Eric Boullier disse ter recebido mais de 400 mensagens após a vitória em Abu Dhabi e se mostrou emocionado por ter subido ao pódio como chefe de equipe vitorioso. Apesar disso, o dirigente reconheceu que será difícil entrar na luta pelo título nos próximos anos

Chefe de equipe da Lotus, Eric Boullier era só sorrisos após a vitória da escuderia inglesa, com Kimi Räikkönen, em Abu Dhabi. Com a confiança em alta, o dirigente afirmou que nunca duvidou da capacidade do finlandês mesmo depois de o piloto ter passado dois anos distante da F1, correndo no Mundial de Rali e na Nascar.

“Talvez tenha sido uma surpresa para alguém fora da equipe que duvidava dele, mas para todos no time não foi. Kimi certamente deixou sua marca e mostrou que está de volta à F1 em sua melhor forma. Tê-lo subindo ao pódio e vencendo é ótimo para ele, para a equipe e para os fãs”, declarou.

“Além disso, o ‘me deixe em paz, eu sei o que estou fazendo’, já se tornou um clássico da F1!”, completou o francês, fazendo referência à mensagem dita por Kimi Räikkönen, pelo rádio, durante a disputa do GP de Abu Dhabi.

Eric Boullier disse que sempre confiou em Kimi Räikkönen (Foto: Lotus/ Andrew Ferraro/LAT Photographic)

Na verdade, se houve algum tipo de desconfiança quanto ao desempenho do finlandês, ela não veio da F1. Afinal, depois da vitória em Abu Dhabi, Boullier revelou ter recebido mensagens de diversos colegas da categoria – incluindo rivais – dizendo que estavam contentes com o triunfo da escuderia inglesa.

 “Eu recebi mais de 400 mensagens na pista depois da bandeira quadriculada! Foi uma surpresa agradável ver que algumas delas vinham de nossos rivais, dizendo que estavam felizes por nós. Foi bom ouvir das pessoas no paddock que merecemos a vitória”, disse.

O chefe de equipe da Lotus, que se juntou à escuderia na reestruturação do início de 2010, também se disse emocionado por ter subido ao pódio pela primeira vez na F1. “Além disso, subir ao pódio como chefe de equipe vitorioso é algo realmente especial. Foi um momento muito emocionente. Espero me acostumar logo com isso”, acrescentou.

Mas mesmo com todas as comemorações após a vitória, Boullier se disse focado em cumprir o objetivo estabelecido pela Lotus, no início do ano, de terminar o campeonato na quarta colocação. Apesar disso, o dirigente afirmou que a posição no campeonato é relativa, já que o quarto lugar pode significar uma proximidade com relação às gigantes Red Bull, Ferrari e McLaren ou uma briga disputada com as equipes do segundo escalão.

 “O quarto lugar era obviamente o objetivo que tínhamos estabelecido no início do ano, e é onde nós estamos agora. Obviamente, você pode ser o quarto, mas próximo do terceiro ou o quarto logo à frente do quinto. Nossa posição com relação à Mercedes é confortável”, avaliou.

“Estar em quarto e lutando contra equipes como Ferrari e McLaren, tendo conquistado uma vitória e alguns pódios, certamente nos coloca em uma posição onde podemos desenvolver uma imagem de uma equipe fortalecida e que está crescendo e se tornando um time grande”, completou o dirigente, satisfeito com o desempenho em 2012.

No entanto, apesar do bom momento da equipe, Boullier reconheceu que é um passo muito grande reunir todo o orçamento necessário para desafiar as grandes escuderia na luta pela vitória de forma constante no próximo ano.

“Esse é certamente um apelo do ponto de vista comercial, e o número de novos parceiros que se juntaram à gente este ano mostra isso. Por outro lado, o quarto lugar ainda é quarto. E nós sabemos que será muito mais complicado desenvolver nossos recursos para entrarmos no top-3 no próximo ano”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube