Sean Bratches deixa cargo de diretor comercial da Fórmula 1

Peça fundamental após a compra da F1 pelo grupo Liberty Media, Sean Bratches está de saída do cargo de diretor comercial. Distância da família foi o principal motivo para a saída do americano, que ocupava a posição desde 2016. Informação é do site 'Motorsport.com'

Diretor comercial da Fórmula 1 desde 2016, Sean Bratches está de saída da categoria. Ele era um dos membros da nova gerência guiada pelo grupo Liberty Media, também formada pelo diretor-executivo Chase Carey e o diretor esportivo Ross Brawn. A informação é do site norte-americano ‘Motorsport.com’.
 
Ex-executivo da ESPN, Bratches está na parte final de seus acertos com o grupo e o anúncio oficial deve acontecer até o início da próxima semana.
 
Trabalhando com patrocínios, acordos televisivos, taxas para realizações de corridas, busca de novas praças e outros fluxos de receitas, Bratches já cavava a saída em 2019, afirmando que gostaria de passar mais tempo com a família nos Estados Unidos e menos tempo viajando pelas corridas. Ele é pai de quatro filhos.
Bratches foi diretor comercial da Fórmula 1 (Foto: Renault)
Durante o GP de Abu Dhabi, última corrida de 2019, Chase Carey comentou sobre o desejo de saída do parceiro.
 
"Ele realmente gosta do que tem feito e gosta da experiência. Ele está animado para o futuro, pelo caminho que estamos. Agora, não temos chance para respirar", afirmou o chefão em novembro.
 
A temporada 2020 da Fórmula 1 começa entre os dias 13 e 15 de março com o GP da Austrália, que será realizado no circuito de Albert Park, em Melbourne.
 
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar