Vettel pede por mais circuitos como de Zandvoort no calendário da F1: “É empolgante”

Mesmo com pouco tempo de treino, Sebastian Vettel achou a pista de Zandvoort "empolgante" e disse que gostaria de ter mais circuitos como esse no calendário da Fórmula 1

Vettel precisou ser bombeiro durante o TL1 e se irritou com os problemas (Vídeo: Reprodução/F1 TV)

Sebastian Vettel só conseguiu aproveitar a segunda sessão de treinos livres desta sexta-feira (03) do GP da Holanda, praticamente. Isso porque, no TL1, seu carro teve uma pane elétrica, o que interrompeu as atividades por 37 minutos. Já no TL2, surpreendeu: conseguiu completar 23 voltas, foi décimo colocado e ficou a 0s8 do líder Charles Leclerc. No entanto, ainda que tenha tido menos tempo de contato com o circuito de Zandvoort, o tetracampeão revelou ser um fã da pista holandesa e pediu também por mais traçados desafiadores para o calendário da Fórmula 1.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

É verdade que a organização do evento remodelou alguns pontos dos circuitos para receber a categoria — afinal, a F1 está de volta à Holanda depois de 36 anos. Mas Vettel afirmou que as experiências e conhecimentos que tem sobre a pista “old school”, onde tinha andado pela última vez na temporada 2006 da F3 Euro, vão ser de grande ajuda.

“Ajuda o fato de eu ter corrido aqui há muitos anos e eles não terem mudado muito a pista, o que é uma boa notícia”, disse Vettel, em coletiva de imprensa após os treinos. “Sobre as partes que eles mudaram, eu acho que foram para melhor. Ainda não está muito claro qual linha vamos seguir aqui, mas temos um pouco mais de tempo amanhã”, completou.

SEBASTIAN VETTEL; FÓRMULA 1; ASTON MARTIN;
Eletrificado, carro da Aston Martin precisou ter as baterias desativadas (Foto: Reprodução)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

“Devíamos ter mais disso, curvas mais inclinadas, é bem positivo e empolgante. Eles fazem as curvas horizontais para drenagem de água, mas, embora pareça legal e emocionante, é muito chato porque você perde aderência”, acrescentou.

E, por mais que a manhã não tenha sido fácil, o dono do carro #5 saiu satisfeito com o desempenho na parte da tarde e se mantém otimista para a classificação deste sábado. “Creio que, no geral, foi uma tarde decente”, analisou ele. “Tínhamos que recuperar o atraso e tive de entrar no ritmo rápido.”

“Não conseguimos completar uma volta boa [devido à bandeira vermelha], mas acho que deve correr tudo bem amanhã. Temos algumas coisas que podemos melhorar no carro, e também sinto que ainda não estou 100%. Vamos ver amanhã”, concluiu.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Holanda deste fim de semana com transmissão AO VIVO e EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar