Vettel reflete sobre problemas da Aston Martin e diz: “Estaria em pânico 10 anos atrás”

Sebastian Vettel em pânico após a pré-temporada difícil da Aston Martin? Não, mas só pela idade: o alemão sente que, fosse ainda um piloto inexperiente, já estaria preocupado com os rumos de 2021

Como foi o terceiro e último da F1 em Sakhir (Vídeo: GRANDE PRÊMIO)

A aventura de Sebastian Vettel na Aston Martin começou de forma turbulenta, com uma pré-temporada marcada por problemas mecânicos e por falta de velocidade. O alemão ainda mantém a calma e se vê pronto para trabalhar com paciência em 2021, mas admite: fosse Vettel ainda um piloto inexperiente, já estaria “em pânico” após os três dias no Bahrein.

“Não estou muito preocupado”, disse Vettel ao site americano Motorsport.com. “Talvez seja a idade, a experiência. 10 anos atrás eu provavelmente estaria em pânico agora. Mesmo assim, entrar em pânico ajudaria? Provavelmente não. Só estamos fazendo nossas coisas e usando o tempo que temos agora. Conseguimos alguma quilometragem e para mim foi muito, muito útil. Poderia ser pior. Poderia ser melhor, mas poderia ser pior. É questão de manter a calma, fazer uma coisa de cada vez e ir em frente quando for a hora”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

SEBASTIAN VETTEL; ASTON MARTIN; BAHREIN; PRÉ-TEMPORADA; DIA 2; FÓRMULA 1; F1
Vettel teve quilometragem baixa no Bahrein (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Dentre os pilotos titulares, Vettel foi quem menos completou voltas na pré-temporada no Bahrein. Foram só 117 giros, consequência de problemas mecânicos tanto na sexta-feira quanto no sábado. O total representa menos da metade do alcançado por Pierre Gasly, recordista de quilometragem com 237. Ainda assim, o tetracampeão defende que seria impossível terminar os testes plenamente satisfeito, mesmo sem problemas mecânicos.

“Mesmo quem não teve problema algum e conseguiu muitas voltas… eu não acho que você consegue pegar todas as informações sobre os novos carros, os novos pneus e as mudanças do inverno em um dia e meio de carro. É difícil testar, você precisa do carro. Você pode usar o simulador no inverno inteiro, mas não é a mesma coisa. Não acho possível alguém estar tinindo após um dia e meio”, destacou.

O companheiro Lance Stroll sofreu menos que Vettel, mas não teve vida muito mais fácil. Ao fim de 197 voltas, número razoável, o canadense teve o 12° melhor tempo na tabela agregada dos três dias de testes.

A dupla da Aston Martin segue em Sakhir por mais duas semanas. É só em 28 de março que, com o GP do Bahrein, a temporada 2021 começa para valer.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube