“Segurança em primeiro lugar”: equipes concordam com mudanças causadas por tufão

As equipes estão de acordo com a decisão da FIA em cancelar as atividades de pista no sábado por conta da passagem do supertufão Hagibis por Suzuka. Segundo os chefes que estiveram na coletiva oficial da FIA, é uma decisão que coloca a segurança de todos os envolvidos em primeiro lugar

A passagem do supertufão Hagibis pelo Japão forçou uma mudança importante nos horários do fim de semana do GP do Japão de Fórmula 1. Sem atividade no sábado, o TL3 foi cancelado e a classificação passou para a manhã do domingo. Os chefes de equipe que estiveram na coletiva oficial da FIA em Suzuka concordaram com a decisão da FIA: segurança é o principal.
 
Apesar de concordarem com o fato de fechar a pista no sábado, não diminuíram os efeitos. Em geral, admitiram que a preparação se torna um desafio, mesmo quando já era esperado. 
 
"A segurança está em primeiro lugar e faz sentido pedirem que os espectadores venham à pista e acaba tudo sendo uma grande confusão", comentou o chefe da Alfa Romeo, Frédéric Vasseur
 
"Em termos de calendário e os programas de cada equipe, já tínhamos pensado nisso ontem, para ser sincero. Vai ser uma mudança, mas acho que podemos sobreviver a um fim de semana com dois treinos livres. Talvez seja um bom exercício para o futuro", encerrou, aventando a possibilidade de a F1 cortar uma das sessões de treinos livres no futuro.
Mattia Binotto (Foto: Ferrari)
Toyoharu Tanabe, diretor-esportivo da Honda, seguiu a mesma linha, assim como Mattia Binotto, da Ferrari.
 
"Sinto muito que os fãs não vão poder vir no sábado, mas, em termos de programação, vamos analisar as informações e preparar tudo para classificação e corrida até a tarde do sábado", disse Tanabe.
 
"Reforço que é uma pena para os fãs, mas respeito muito essa decisão: segurança vem em primeiro lugar. Certamente o programa fica mais intenso, especialmente sem o TL3. Temos mais pneus para usar e precisamos ajustar o carro para a classificação na manhã do domingo. As coisas vão ser mais complicadas, um enorme desafio, mas deve ser um bom espetáculo para o domingo", avaliou Binotto.
 
Já o chefe da Renault, Cyril Abiteboul, minimizou. Segundo ele, não algo tão estranho na história da F1 e ainda dá a chance de viverem um dia de Fórmula E, uma vez que o campeonato dos carros elétricos vive todas as atividades oficiais em apenas um dia.
Cyril Abiteboul (Foto: Renault)
"Não tenho muito mais a falar… Aconteceu antes e vai acontecer de novo no futuro. Temos bastante tempo no domingo para conduzir a classificação e a corrida. Creio que talvez nos dê um gostinho da Fórmula E, talvez um pouco, o que não é ruim", concluiu.
 
Por fim, Guenther Steiner foi curto: a FIA acertou. "Foi o correto. A segurança é o mais importante: o resto vem depois."
 
A classificação está marcada para as 22h (de Brasília) do sábado, enquanto a corrida acontece pouco mais de quatro horas depois, às 2h10. 

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP do Japão de F1. Siga tudo aqui.
 

Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS 

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube