Sem dar detalhes, Ecclestone afirma que situação da Red Bull sobre motores para 2016 “está resolvida”

Bernie Ecclestone falou ao diário italiano ‘La Gazzetta dello Sport’ sobre o caso que se arrasta sobre alguns meses envolvendo a permanência ou não da Red Bull na F1. Sem revelar detalhes, o chefe supremo do esporte disse que o imbróglio está resolvido

No centro das atenções da F1, o chefe supremo Bernie Ecclestone é a grande referência para resolver algumas das grandes questões recentes do esporte. A principal delas é, sem dúvidas, a permanência da Red Bull no Mundial. Dietrich Mateschitz, dono da empresa austríaca, ameaçou tirar suas duas equipes, Red Bull e Toro Rosso, caso a tetracampeã do mundo não receba um motor competitivo em 2016. Mas Bernie, sem dar detalhes, afirmou nesta sexta-feira (9) que a questão já está resolvida.

Ecclestone falou ao diário italiano ‘La Gazzetta dello Sport’ e deu a entender que compreende a negativa da Ferrari em fornecer motores para a Red Bull. “Tanto a Red Bull quanto a Ferrari querem vencer o Mundial. Por isso também é do interesse da Ferrari manter a Red Bull fora da jogada”, declarou o britânico de 84 anos.

No começo do fim de semana em Sochi, ganhou corpo a possibilidade de a Ferrari fornecer motores apenas para a Toro Rosso em 2016. O time de Faenza receberia uma versão de 2015 da unidade de força construída em Maranello. Contudo, a matriz Red Bull ficaria sem contar com os motores Ferrari.

Bernie Ecclestone acredita que a novela sobre a situação dos motores da Red Bull terá um desfecho em breve (Foto: AP)

E diante das negativas contundentes de Ferrari e Mercedes em reforçar a rival, surge agora a notícia de que a Red Bull pode mudar seus planos e manter a parceria com a Renault. Seja o que for, o poderoso Bernie garante que tudo já está resolvido, embora não tenha revelado o desfecho da ‘novela Red Bull’.

Nas últimas horas, Ecclestone se reuniu separadamente com os dirigentes da Red Bull, Ferrari e Mercedes. Toto Wolff, muito assertivo sobre a negativa da Mercedes sobre vender seus motores para os taurinos, deixou claro mais uma vez sua posição.

Assim, o chefe da F1 diz que tem feito tudo o que é possível para resolver a situação. “Posso organizar para as pessoas falarem umas com as outras, mas não posso força-las a fazer qualquer coisa”, declarou.

“Tudo está sendo resolvido, então não vou me preocupar sobre isso. Acho que tudo está resolvido agora, agora está ficando claro o que eles vão ter”, garantiu Ecclestone, sem dar mais detalhes. “Obviamente, se eles tiverem um motor, então isso será muito bom”, acrescentou o britânico, fazendo mistério.

Quando questionado sobre quando o anúncio sobre a fornecedora da Red Bull para 2016 será feito, Bernie se esquivou. “Não tenho ideia. Quando eles decidirem, eles virão a público. Ele [Dietrich Mateschitz] nunca morreu de amores pela F1. Ele só quer estar em uma posição onde ele possa ser competitivo. E isso é o que vai acontecer. Ele vai ficar bem. Ele sabe o que está fazendo”, bradou.

Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, também fez mistério, mas indicou que o otimismo do dirigente máximo do esporte pode ser prematuro. “A grande coisa é que Bernie parece saber muito mais que o resto de nós. Se ele sabe que está tudo resolvido, então tudo bem, então”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube