Speed trap: confira velocidades máximas de cada piloto durante GP da China, segunda etapa da temporada 2017 da F1

Felipe Massa anotou a velocidade máxima do GP da China, apesar da corrida decepcionante. No extremo oposto, a corrida brilhante de Lewis Hamilton só rendeu o 17º melhor registro nas longas retas de Xangai

 
As longas retas do circuito de Xangai foram garantia de altas velocidades no GP da China deste domingo (9). Depois dos chamativos 329 km/h de Kevin Magnussen na classificação, a corrida permitiu que Felipe Massa chegasse aos 336.4 km/h. O brasileiro, apesar de ter feito uma corrida para lá de decepcionante, alcançou a velocidade máxima do GP chinês.
 
Mas foi por pouco: Valtteri Bottas foi o segundo mais veloz com 336.0 km/h. Sebastian Vettel também esteve por perto: o alemão, melhor não-Mercedes, chegou aos 335.1 km/h com sua Ferrari. Esteban Ocon e Kimi Räikkönen preencheram as últimas posições do top-5 da velocidade.
Felipe Massa foi o mais veloz no GP do Bahrein (Foto: Williams)
Mas nem todos os pilotos de ponta voaram baixo. Lewis Hamilton, apesar de ter feito uma corrida próxima da perfeição, alcançou apenas a 17ª melhor velocidade máxima. Não é por acaso: o britânico liderou do começo ao fim e, por não precisar ultrapassar, não utilizou a asa-móvel, nem pegou vácuo. Até Stoffel Vandoorne, com o deficiente motor Honda, conseguiu superar o piloto da Mercedes.
 
Agora a F1 parte para o Bahrein, palco da terceira corrida da temporada. A corrida barenita está marcada para o próximo final de semana, já no dia 16.
Speed Trap: as velocidades máximas do GP da China (Arte: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube