Stewart elogia cuidados tomados antes do retorno de Alonso às pistas e atenta: “Automobilismo ainda é perigoso”

O três vezes campeão mundial de F1 Jackie Stewart, elogiou Fernando Alonso e todas as precauções tomadas pelo piloto, pela FIA e pela McLaren antes que fosse dada ao espanhol a permissão de voltar ao cockpit após a concussão sofrida na batida em Barcelona, durante a pré-temporada. No entanto, um dos primeiros pilotos a liderar a causa da segurança nas pistas da categoria, Stewart chamou a atenção que a F1 precisa avançar mais na proteção aos pilotos

Um herói da transformação da F1 de uma categoria com pessoas esperando para morrer para um esporte gradualmente muito mais seguro, o três vezes campeão mundial Jackie Stewart quer ver Fernando Alonso de volta na pista. Para Stewart, todos os procedimentos seguidos para liberá-lo após a concussão sofrida em Barcelona, seguindo exatamente as ordens médicas, foram certeiros.
 
O escocês, estrela da categoria nas décadas de 1960 e 1970, considera que Alonso é o piloto atual com maior força mental, e que por isso vai levar numa boa o retorno às pistas.
 
"Alonso vai lidar com isso sem problemas. Ele provavelmente tem a melhor cabeça entre todos os pilotos, hoje. A vida de piloto sempre tem acidentes de algum tipo, e voltam resilientes e bem treinados. A condição física é muito boa, e eles estão mais preparados para o automobilismo hoje do que em qualquer época na história do esporte", disse.
Jackie Stewart (Foto: Getty Images)
Os procedimentos do espanhol, da McLaren e da FIA -, seguindo à risca as ordens médicas e colocando a decisão dos especialistas como fator principal na permissão do retorno do piloto, que sofreu uma concussão durante os testes de pré-temporada  -, foram todos cuidadosos e precisos, na opinião de Stewart.
 
"Não tenho dúvidas de que os médicos fizeram a coisa certa e tomaram a decisão certa de acompanhá-lo e instruí-lo pessoalmente. Estou ansioso para vê-lo no cockpit", seguiu.
 
Militante da segurança nas pistas há quase 50 anos, Stewart voltou a reforçar que pilotos precisam ser protegidos e que certas liberdades tomadas pela categoria nos últimos tempos vão contra seu gosto.
 
"Não devemos achar que pilotos são à prova de balas. O automobilismo ainda é perigoso. As pessoas estão sobrevivendo aos acidentes, mas você está muito próximo da morte algumas vezes. Isso tem de ser reconhecido, você não pode ser irresponsável. Liberdades que são tomadas hoje, eu preferia que não fossem. Você sempre pode melhorar a segurança", concluiu.
 
A volta de Alonso ao carro e às pistas acontece na madruga de quinta para sexta-feira, nos treinos livres da F1 para o GP da Malásia, segunda etapa do campeonato.
 
ISQUEIRINHO

A FIA divulgou a lista de coletivas do fim de semana do GP da Malásia e vai opor as parceiras em estado de guerra. Cyril Abiteboul, diretor da Renault, e Christian Horner, da Red Bull, vão estar na sala de coletiva/ringue na sexta-feira para o segundo assalto da F1 2015. Depois das trocas de farpas, o clima esquentou tanto que Abiteboul divulgou uma foto de um par de luvas de boxe que está levando para Sepang. Coisas de uma categoria mais agitada fora das pistas…

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube