Stroll sorri com 3º no grid da Hungria e exalta “carro forte durante o fim de semana todo”

Lance Stroll alcançou um feito na tarde deste sábado (18) em Hungaroring. O canadense consolidou o grande momento da Racing Point e cravou a melhor posição de largada da curta história da equipe comandada pelo seu pai, Lawrence Stroll. O piloto do carro #18 ressaltou a aposta em fazer a melhor volta no Q2 com pneus médios, com os quais vai largar no domingo

O sábado (18) foi de festa para Lance Stroll. Na esteira de dias em que a Racing Point ficou no centro das atenções da Fórmula 1 por conta do protesto feito pela Renault — e aceito pela FIA — e as notícias que indicam Sebastian Vettel para o lugar de Sergio Pérez no ano que vem, o canadense conseguiu superar o companheiro de equipe mexicano e alcançou o melhor grid da curta história da equipe comandada pelo seu pai, Lawrence Stroll. Com uma grande volta no Q3 do treino classificatório do GP da Hungria, Stroll vai largar na terceira posição, lado a lado com ‘Checo’ Pérez.

A posição de largada de Stroll na Hungria não é a melhor da carreira. Em 2017, no seu primeiro ano na Fórmula 1, Lance colocou a Williams em segundo lugar, na primeira fila do grid do GP da Itália. Entretanto, a classificação daquele ano em Monza foi bastante lotérica em razão da chuva. O desempenho desta vez na Hungria é verdadeiramente real.

Lance Stroll teve uma tarde de brilho em Hungaroring (Foto: “Racing Point”)

“Muito feliz neste momento. O carro esteve forte durante toda a classificação, durante o fim de semana inteiro, na verdade. É só encaixar tudo”, disse o piloto, que marcou 1min14s377 como melhor tempo, contra 1min14s545 de Pérez.

“Sempre é grande quando você encaixa tudo no fim de uma classificação”, comemorou.

Stroll falou sobre o risco que a Racing Point correu no Q2. A equipe optou por uma estratégia de levar Pérez e Lance para fazer seus respectivos melhores tempos na segunda fase do treino com os pneus médios, o que permite uma estratégia diferente, adotada também pela Mercedes.

“Os pneus médios foram uma aposta, mas nos colocaram numa boa posição para amanhã. Aqui, por trás da máscara, estou sorrindo”, comentou o piloto de 21 anos, muito grato aos mecânicos e engenheiros da Racing Point.

“Foi um trabalho excelente de todos os caras da equipe, e estou muito satisfeito. Agora é focar amanhã e tentar marcar alguns pontos importantes”, concluiu Stroll, que soma 6 pontos no Mundial de Pilotos após as duas primeiras etapas disputadas no Red Bull Ring com os GPs da Áustria e da Estíria.

Neste domingo, o Briefing entra ao vivo às 9h (Brasília, GMT -3) o pré-corrida do GP da Hungria de F1 com análise da classificação e as últimas informações antes da largada da terceira etapa do Mundial 2020. Inscreva-se no canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube e ative as notificações.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube