F1

Titular, Kubica celebra fim de “longa jornada” e vê acordo com Williams como “grande conquista da vida”

Robert Kubica precisou esperar oito anos antes de voltar a ser anunciado como titular na Fórmula 1. O polonês não mede palavras ao dizer que se trata de um dos grandes feitos em 33 anos de vida, mas já prega foco em reconstruir a Williams
Warm Up / VITOR FAZIO, de Berlim
 Robert Kubica (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)


Robert Kubica colocou ponto final em uma fase da vida nesta quinta-feira (22). Oito anos após o acidente de rali na Itália que quase o matou, o polonês finalmente alcançou o objetivo de voltar ao grid da Fórmula 1 ao conseguir contrato com a Williams para 2019. Alcançando o que chegou a parecer impossível após anos de recuperação, Kubica não mede palavras ao dizer que se trata de “uma das grandes conquistas da vida”.
 
“Antes de tudo, quero agradecer todo mundo que me ajudou naquilo que foi um período difícil da minha vida ao longo desses últimos anos”, disse Kubica ao ser anunciado. “Foi uma jornada muito desafiadora até voltar ao grid da Fórmula 1. Aquilo que parecia quase impossível começa a parecer possível, agora que estou animado por poder dizer que vou estar no grid da F1 em 2019”, seguiu.
 
“Voltar ao grid da F1 no próximo ano vai ser uma das grandes conquistas da minha vida. Tenho certeza de que, com trabalho e dedicação, vamos motivar a equipe para alcançar coisas boas juntos. Finalmente vou voltar ao grid, atrás de um volante, e mal posso esperar por voltar a correr”, apontou.
Robert Kubica voltou: o polonês assinou para ser titular da Williams em 2019 (Foto: XPB Images/Twitter)
Kubica chega feliz, mas consciente de que há muito trabalho pela frente. O polonês vai defender uma Williams que está em último no Mundial de Construtores, sofrendo com uma perda drástica de rendimento na comparação com equipes rivais. A missão do polonês é, ao lado do companheiro George Russell, deixar no passado a péssima impressão de 2018.
 
“Foi uma longa jornada até chegar a esse ponto. Esse desafio termina agora com esse anúncio enquanto um novo começa ao trabalhar com a Williams na pista. Não vai ser fácil, mas com trabalho e dedicação meu e do George [Russell] , nós vamos trabalhar para tentar melhorar a equipe e ficar em melhor posição no grid. O ano foi difícil, mas aprendi muito. Quero agradecer ao Sir Frank [Williams] e à Claire [Williams] pela oportunidade”, encerrou.
 
Kubica volta a ser titular após oito anos. O polonês passou a maior parte do tempo focado no Mundial de Rali, onde nunca conseguiu se destacar. Foi só ao longo de 2017 que a F1 voltou a ser tangível, com a possibilidade de ser titular da Williams já em 2018. Não aconteceu, apesar do contrato assinado, já que a equipe priorizou Sergey Sirotkin pela vaga. Depois de mais um ano de espera, a chance realmente virá em 2019.