Tribunal australiano começa a ouvir apelo da Sauber, mas adia definição sobre ‘caso Van der Garde’

A Sauber apelou da decisão da justiça australiana a favor de Giedo van der Garde, e uma primeira audiência aconteceu nesta quarta-feira. Caso será retomado às 19h30 (de Brasília) desta quarta

O apelo da Sauber contra a decisão da justiça australiana a favor de Giedo van der Garde, que foi reserva do time em 2014, será ouvido novamente a partir das 19h30 (de Brasília) desta quarta-feira. Por enquanto, o piloto holandês é perante à lei um dos titulares da equipe suíça na temporada 2015.

Depois que Van der Garde deu entrada no processo na justiça australiana, uma audiência de caráter extraordinário foi realizada na segunda-feira com a presença dos advogados do holandês, da Sauber e dos três pilotos interessados nas duas vagas do time: Van der Garde, Nasr e Ericsson. O veredicto foi dado às 10h desta quarta-feira no horário local, ainda 20h de terça-feira em Brasília, favorável ao requerente não só para o GP da Austrália deste domingo, mas para toda a temporada 2015 da F1.

A Sauber lamentou a decisão e, publicamente, tornou a tocar no ponto da segurança para contestar o posicionamento da justiça australiana. "O que nós não podemos fazer é comprometer a segurança da nossa equipe ou de qualquer outro piloto na pista por ter um piloto despreparado em um carro que foi feito sob medida para dois pilotos titulares", disse a diretora-executiva Monisha Kaltenborn.

E recorreu.

Das pistas para os tribunais: Felipe Nasr, Giedo van der Garde e Marcus Ericsson na Corte de Melbourne (Foto: Reprodução)

O mesmo argumento foi utilizado na segunda audiência, comandada por juízes diferentes na Corte de Apelação, mais alta instância do estado de Victoria. O advogado da Sauber chegou a ser questionado pelas autoridades: "Por que vocês não levam esta preocupação à FIA?". Mais tarde, disseram que se a segurança é o principal temor na Sauber, a FIA deveria enviar um representante ao tribunal para esclarecer o regulamento. De acordo com o jornalista inglês Adam Cooper, presente na Superma Corte de Victoria, os magistrados Simon Whelan, David Beach e Anne Ferguson procuravam se familiarizar a respeito das peculiaridades do Mundial de F1.

O representante da equipe suíça também citou que os treinos livres se iniciam na quinta-feira — na verdade, começam na sexta. Os advogados de Van der Garde não deixaram de corrigi-lo.

Pela regra, as equipes têm de informar à FIA quem serão seus pilotos para o GP da Austrália até as 16h de quinta-feira, mas substituições podem acontecer até a manhã de sábado com a aprovação dos comissários. É por isso, por exemplo, que é comum ver reservas treinando às sextas-feiras.

E um célebre caso recente de trocas apressadas envolve a mesma Sauber, no GP do Canadá de 2011: recuperando-se de uma concussão sofrida duas semanas antes, Sergio Pérez passou mal e decidiu não correr mais em Montreal. O time, então, chamou seu ex-piloto Pedro de la Rosa, reserva da McLaren na ocasião, para disputar aquela corrida.

Van der Garde não participou dos testes com o carro de 2015 da Sauber, mas chegou a andar com o modelo de 2014 no ano passado.

Após cerca de 45 minutos de audiência na tarde de quarta-feira em Melbourne, os juízes se reuniram e decidiram postergar a definição em 17 horas. Os advogados de Van der Garde terão duas horas para apresentar seu caso, ao passo que a Sauber terá 1h30 para se defender. Desta vez, representantes dos terceiros interessados, o estreante brasileiro Felipe Nasr e o segundanista sueco Marcus Ericsson, poderão se manifestar, tendo 30 minutos para falar na corte.

A Sauber, se tiver de trocar de piloto antes da corrida que abre o campeonato neste domingo, precisará escolher entre Nasr e Ericsson. Van der Garde não se importa com essa saia justa em que a equipe está: "Não é problema meu".

Bom Dia, GP: ambiente na Sauber será terrível se VDG correr, diz Gomes

determinarTipoPlayer(“15402575”, “2”, “0”);

 
E MAIS

Mercedes aterroriza em testes e se põe como favorita absoluta

Continuidade é chave para Williams manter rota de sucesso

Ferrari muda por completo e vai em rumo certo para se reerguer

McLaren pensa em nova era com a Honda. Começa bem mal

Com carro 'brasileiro', Nasr vai bem nos testes. Mas sabe da vida dura

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube