F1

Um minuto de silêncio e pilotos com boné vermelho: F1 define homenagem a Lauda antes da largada em Mônaco

Por meio de comunicado, a F1 anunciou a homenagem que vai fazer a Niki Lauda antes da largada do GP de Mônaco do próximo domingo. Em memória ao tricampeão mundial, todos os 20 pilotos do grid vão usar bonés vermelhos. Também está previsto o cumprimento de um minuto de silêncio

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
🎥 PADDOCK GP: Minuto de silêncio ainda será muito pouco para homenagear Niki Lauda

Tricampeão mundial e lenda da Fórmula 1, Niki Lauda tem recebido uma série de homenagens dias após sua morte, ocorrida na última segunda-feira. Neste domingo (26), minutos antes da largada do GP de Mônaco, vai ser observado um minuto de silêncio, com cada um dos 20 pilotos do grid usando um boné vermelho em alusão ao austríaco, que tinha na indumentária uma das suas marcas registradas.
 
A homenagem foi confirmada pela Fórmula 1 por meio de comunicado oficial nesta sexta-feira. “Um minuto de silêncio vai ser observado no grid de largada às 14h53” (9h53 pelo horário de Brasília), informou a assessoria de imprensa da categoria.
Niki Lauda vai ser homenageado com um minuto de silêncio em Mônaco (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Pilotos e personalidades que costumeiramente ficam alinhadas em frente ao grid para o hino nacional do país-sede, aqueles que desempenharam um papel especial na carreira de Lauda, seus contemporâneos e seus pares, também vão estar lá, cada um usando um boné vermelho em tributo ao austríaco campeão”, diz o comunicado.
 
A F1 ainda pede que o público também participe da homenagem pouco antes da largada em Monte Carlo.
 
“A F1, a FIA, o Automóvel Clube de Mônaco e todas as dez equipes querem convidar todos os fãs que vão acompanhar a corrida em Mônaco nas arquibancadas para prestar homenagem ao piloto que venceu aqui no Principado em 1975 e 1976, durante a volta de volta de apresentação da 90ª edição da corrida”, acrescentou.
 
“Eles vão poder vestir um boné vermelho, escrever uma mensagem em um banner ou simplesmente aplaudir, enquanto quem estiver assistindo dos iates no porto vão poder acionar as suas sirenes ou qualquer coisa apropriada para honrar a memória de um dos verdadeiros heróis do esporte”, complementou a F1 em comunicado.
A Mercedes vai correr em Mônaco com o halo vermelho em homenagem a Lauda (Foto: Mercedes/Twitter)
Na esteira de uma série de homenagens a Lauda, uma chamou muito a atenção. A Mercedes anunciou, nesta sexta-feira, que vai colorir o halo de vermelho em tributo ao seu presidente não-executivo. É uma forma de o carro, habitualmente todo prateado, também vestir uma espécie de ‘boné vermelho’ neste primeiro GP após a morte do tricampeão.
 
25 anos depois, a largada do GP de Mônaco vai ser precedida por outro minuto de silêncio. Em 1994, a F1 prestou tributo a Ayrton Senna e Roland Ratzenberger, que morreram duas semanas antes, em Ímola. Além do minuto de silêncio, os dois primeiros lugares do grid de largada ficaram vazios naquele ano em memória dos dois pilotos.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.