União Europeia rejeita pedido de parlamentar e se nega a investigar venda da F1 para Liberty Media

A União Europeia recebeu da parlamentar Anneliese Dodds um pedido para abrir investigação sobre a venda da F1 para o grupo midiático Liberty Media após o aval da FIA - que, segundo a parlamentar, tem um conflito de interesses no caso por deter uma porcentagem da categoria. Rejeitou, porém

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Após múltiplos pedidos, União Europeia se rejeitou a investigar a venda da F1 para o grupo midiático Liberty Media. A negociação recebeu o aval da FIA em janeiro e, depois disso, foi sugerido um conflito de interesses da FIA no caso. Mesmo assim, a União Europeia acreditou que não era o bastante para abrir uma investigação.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
O conflito de interesses vem do fato de a FIA ser dona de 1% da F1, assim lucrando em qualquer venda da categoria para quem quer que seja. Assim, seu julgamento poderia estar comprometido. Foi com base nisso que a investigação foi pedida. A FIA não gostou e se defendeu dizendo que questionar sua aprovação na venda era fruto de "má informação" ou "maldade".

 
O pedido foi feito por Anneliese Dodds, uma parlamentar da União Europeia, que tem trabalhado à frente de investigações de práticas anti-competitivas da UE. E desde o início era ela que estava buscando informações mais profundas sobre a negociação.
 
A parlamentar, no entanto, recebeu a negativa por meio de uma carta assinada por Margrethe Vestager, a comissária de competições da União Europeia.
A venda da F1 segue normal (Foto: Red Bull Content Pool)

"Essa transação não atende aos requisitos necessários a que precisamos chegar para que o caso se encaixe na jurisdição da comissão", lia a carta.

 
Se trata, ainda, da mesma comissão que segue discutindo se transforma em investigação as reclamações feitas por Force India e Sauber em 2015 com respeito à estrutura de distribuição de renda da F1 às equipes.
 

#GALERIA(6942)
PADDOCK GP #66 RECEBE LUCAS DI GRASSI, DEBATE F-E E NOVOS CARROS DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube