Bottas cita “recompensa” em pontuar com Alfa Romeo e garante: “Estou bem com isso”

Quando saiu da melhor equipe do grid para a penúltima colocada, Valtteri Bottas sabia que os objetivos a partir dali seriam diferentes. Ao GRANDE PRÊMIO, o finlandês falou sobre a importância de aceitar a situação e estar bem com as metas atuais

Já faz tempo desde a última vez que Valtteri Bottas subiu ao degrau mais alto do pódio na Fórmula 1. Foi no GP da Turquia da temporada 2021, a última do finlandês como piloto da Mercedes, time com o qual esteve por cinco temporadas e ajudou na conquista do octacampeonato entre os Construtores.

Desde 2022, porém, os objetivos do veterano finlandês são mais modestos, e nada que já não fosse de conhecimento quando aceitou fazer parte do projeto da Alfa Romeo. Pois há, de certa forma, tanto prazer em somar um ponto quanto em conquistar uma vitória, na visão de Valtteri. Tudo é questão de entender em qual momento da carreira se está e aceitar.

Bottas falou com exclusividade ao GRANDE PRÊMIO durante a passagem da Fórmula 1 por Interlagos, no início de novembro. Em meio à agradável conversa que teve com a reportagem do GP, falou sobre o atual momento da carreira e foi questionado sobre como é achar o equilíbrio mesmo estando em uma equipe menor.

O piloto concordou que vive uma situação distinta. “Sim, é diferente, e esse esporte é sobre isso”, começou Bottas. “Você definitivamente precisa estar no carro certo se quer ganhar ou fazer poles. Normalmente, a carreira de todos vai em ciclos, tem momentos mais difíceis, momentos mais recompensadores, Então, tudo o que preciso é aceitar a situação atual”, avaliou.

Valtteri Bottas (Foto: Alfa Romeo)

Em 2021, a Alfa Romeo foi apenas a nona colocada num campeonato que contou com dez times. Bottas sabia, portanto, que estava saindo da melhor equipe do grid para guiar um dos piores carros. Mesmo assim, aceitou o desafio, por mais que seja óbvio a vontade de voltar a terminar uma corrida entre os três melhores — situação, inclusive, que ele não desistiu de repetir na categoria.

“No momento, estou bem com isso. Claro que eu sinto falta de estar na frente, eu realmente quero voltar ao pódio. Mas, ao mesmo tempo, permiti e concordei entrar nesse projeto. E o sentimento de recompensa vem em alcançar objetivos únicos. Sim, às vezes pode ser um ponto, que não é o mesmo que vencer, mas quando você está nessa situação, quando você está bem com os objetivos que tem, pode lidar com isso”, garantiu.

“Com certeza é mais desafiador às vezes manter a motivação, mas até agora consegui fazer isso. E se me sentir um pouco triste com a situação, tento pensar adiante, tento pensar no futuro, como vai ser a recompensa em conseguir um pódio. Esse é o nosso objetivo”, finalizou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.