“Venceu corridas que outros não venceriam”: Montezemolo poupa Vettel de críticas

Sebastian Vettel costuma ser acusado de não conquistar o que devia na Ferrari. O ex-presidente Luca di Montezemolo pensa o contrário: Seb brilhou com carro “nem sempre competitivo”

Luca di Montezemolo conhece a Ferrari como poucos. Antigo presidente da marca e sempre ligado à escuderia de Fórmula 1, o dirigente viu a passagem dos dias de glória do passado às desventuras em série de atualidade. Na hora de apontar culpados, Montezemolo faz questão de absolver uma pessoa: Sebastian Vettel, que criou bom ambiente e soube superar deficiências do carro.

Com análise positiva do trabalho de Vettel na Ferrari, Montezemolo também não esconde: o dirigente reprova a saída do alemão, trocado por Carlos Sainz Jr. para 2021.

“O Sebastian nunca causou irritação, sempre trabalhou em equipe”, disse Montezemolo, entrevistado pela TV alemã RTL. “Ele conseguiu vitórias que outros não teriam conseguido, e com um carro que nem sempre foi competitivo. O timing e a forma com que a separação aconteceu não me agradaram nem um pouco. Passamos por mudanças durante nossa vida inteira, mas é tudo uma questão de como você faz isso”, seguiu.

Luca di Montezemolo refletiu sobre a saída de Sebastian Vettel da Ferrari (Foto: Reprodução)

Vettel foi comunicado de que não seguiria na Ferrari em 2021 em abril, antes mesmo da temporada começar. A equipe italiana nem ofereceu possibilidade de renovação, apenas comunicando que os serviços do alemão não eram mais desejados.

Aos olhos de Montezemolo, foi uma postura que seguiu a linha de outras da Ferrari no relacionamento com Vettel. O tetracampeão não teve o apoio interno necessário para florescer e busca o título.

“O Sebastian precisa se sentir em casa, assim como o Schumacher se sentiu. Ele [Schumacher] precisava de um ambiente de apoio, que o defendia e o protegia de tudo. Esse foi o caso do Michael com o Jean Todt, assim como no começo eu fiz isso com o Niki Lauda”, recordou Montzemolo.

Vettel deixa a Ferrari ao fim do ano. Foram 14 vitórias com o carro italiano, impulsionando duas campanhas de vice-campeão. Seb parte agora para o último GP da Itália como ferrarista, mas com o estranho ambiente de uma corrida com portões fechados.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube